A campanha salarial da categoria chega à reta final, conquistando aumento real, abono e manutenção de todos os direitos das Convenções Coletivas de Trabalho. O Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região informa que somente o abono de 10% do salário será responsável pela injeção de R$ 13 milhões na economia, entre novembro deste ano e janeiro de 2019.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, lembra que o poder de compra dos salários é uma das molas mestras do desenvolvimento econômico. “Apesar da recessão econômica e da crise política, o sindicalismo tem feito de tudo pra repor as perdas da inflação e conquistar ganho real às suas categorias”, diz.

Para o economista Rodolfo Viana, que responde pela subsecção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) no Sindicato, o ganho extra aumentará o movimento no comércio, impulsionando o consumo local. Ele afirma: “Seguramente, quase a totalidade dos ganhos com o abono irá para o consumo de bens pessoais, alimentos e gêneros para as casas dos trabalhadores”.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, lembra que o poder de compra dos salários é uma das molas mestras do desenvolvimento econômico. “Apesar da recessão econômica e da crise política, o sindicalismo tem feito de tudo pra repor as perdas da inflação e conquistar ganho real às suas categorias”, diz.

Para o economista Rodolfo Viana, que responde pela subsecção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) no Sindicato, o ganho extra aumentará o movimento no comércio, impulsionando o consumo local. Ele afirma: “Seguramente, quase a totalidade dos ganhos com o abono irá para o consumo de bens pessoais, alimentos e gêneros para as casas dos trabalhadores”.