Assembleia foi realizada na última quinta-feira no Sindec
bd089946-b7a7-4ae6-8e6b-42358be839e2Crédito: Arquivo

O Sindec Porto Alegre realizou na última quinta-feira (29), a Assembleia de previsão orçamentária para o exercício de 2019. O ato contou com dois temas norteadores: a concessão de poderes à diretoria eleita, para que esta tenha total poder de decisão sobre movimentações financeiras da entidade e a aprovação da previsão orçamentária.

O Secretário-geral Clàudio Janta fez a abertura dos trabalhos, representando o presidente Nilton Neco. Entre as considerações, anunciou a boa nova da Comissão de Coordenação e Revisão (CCR), da norma do Ministério Público validando a decisão deliberada e aprovada em Assembleia em relação à contribuição sindical.

b2a7d4ea-c525-48db-8a42-d4416869ff8cCrédito: Arquivo

"Apesar do procurador que cuida do nosso caso tentar manter o TAC com multa surgiu esta outra possibilidade. Antes a definição de que as Assembleias tinham poder não eram determinantes. Agora tem uma norma e o departamento jurídico já está entrando com o pedido de revisão e anulação do TAC", reforçou o tesoureiro-geral José Américo Cordeiro, introduzindo a apresentação da Previsão Orçamentária.

As pautas foram colocadas em votação e apuradas pelo Presidente da Federação dos Comerciários da Força Sindical-RS, Dionísio Mazuí. Após a averiguação, a concessão de poderes e a previsão orçamentária foram aprovadas por unanimidade.
 

bd089946-b7a7-4ae6-8e6b-42358be839e2Crédito: Arquivo

O Sindec Porto Alegre realizou na última quinta-feira (29), a Assembleia de previsão orçamentária para o exercício de 2019. O ato contou com dois temas norteadores: a concessão de poderes à diretoria eleita, para que esta tenha total poder de decisão sobre movimentações financeiras da entidade e a aprovação da previsão orçamentária.

O Secretário-geral Clàudio Janta fez a abertura dos trabalhos, representando o presidente Nilton Neco. Entre as considerações, anunciou a boa nova da Comissão de Coordenação e Revisão (CCR), da norma do Ministério Público validando a decisão deliberada e aprovada em Assembleia em relação à contribuição sindical.

b2a7d4ea-c525-48db-8a42-d4416869ff8cCrédito: Arquivo

"Apesar do procurador que cuida do nosso caso tentar manter o TAC com multa surgiu esta outra possibilidade. Antes a definição de que as Assembleias tinham poder não eram determinantes. Agora tem uma norma e o departamento jurídico já está entrando com o pedido de revisão e anulação do TAC", reforçou o tesoureiro-geral José Américo Cordeiro, introduzindo a apresentação da Previsão Orçamentária.

As pautas foram colocadas em votação e apuradas pelo Presidente da Federação dos Comerciários da Força Sindical-RS, Dionísio Mazuí. Após a averiguação, a concessão de poderes e a previsão orçamentária foram aprovadas por unanimidade.