O Secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, o Juruna, ministrou no último sábado, dia 14, a palestra com o tema “Conjuntura Política e Econômica e os Reflexos na Classe Trabalhadora” que contou com uma plateia de centenas de trabalhadores do setor do vestuário, no Sítio Escola do Sindicato das Costureiras, em Mogi das Cruzes.
Costureiras de São Paulo debatem conjuntura  Crédito: Mario B.Silva

Juruna fez um breve histórico sobre as lutas brasileiras e as conquistas políticas e sociais advindas da união e da mobilização da população e dos trabalhadores e ainda destacou a importância da participação dos trabalhadores na política nacional. “Este ano teremos que fazer escolhas de caráter político e que terão reflexos em toda a nossa vida e que definirão que tipo de país vamos querer para nós e para as futuras gerações.  Portanto, é muito importante que cada um se informe muito bem, analise propostas e, em outubro, faça a sua escolha com consciência”, afirmou o dirigente.

Para o Secretário da Força Sindical, o país está passando por uma fase muito difícil por causa da baixa atividade econômica. “O desemprego atinge, principalmente, os mais jovens, que são o futuro do país. É necessário que o governo adote uma política que promova a retomada do desenvolvimento, somente assim os empregos se recuperarão”.

Para a Presidente do Sindicato das Costureiras e vice-presidente da Força Sindical Nacional, Eunice Cabral, a democracia só se constrói com a participação efetiva da população e isso não acontece somente na hora de votar. “Votar com consciência é apenas uma etapa do processo democrático. Uma vez eleito, devemos fiscalizar o trabalho de nossos representantes, para ter certeza de que suas promessas serão cumpridas”, afirmou Eunice.

Juruna completou dizendo que eventos como esses são importantes para a construção de uma identidade trabalhadora e a tão sonhada consciência de classe “Atividades como essas são importantes. O trabalhador precisa de informação e formação para poder tomar suas decisões. E não há instituição melhor que o sindicato para esclarecer a sua categoria”, completou.
O seminário para os trabalhadores do vestuário ocorre mensalmente no Sítio Escola do Sindicato, localizado em Mogi das Cruzes.

 

Costureiras de São Paulo debatem conjuntura  Crédito: Mario B.Silva

Juruna fez um breve histórico sobre as lutas brasileiras e as conquistas políticas e sociais advindas da união e da mobilização da população e dos trabalhadores e ainda destacou a importância da participação dos trabalhadores na política nacional. “Este ano teremos que fazer escolhas de caráter político e que terão reflexos em toda a nossa vida e que definirão que tipo de país vamos querer para nós e para as futuras gerações.  Portanto, é muito importante que cada um se informe muito bem, analise propostas e, em outubro, faça a sua escolha com consciência”, afirmou o dirigente.

Para o Secretário da Força Sindical, o país está passando por uma fase muito difícil por causa da baixa atividade econômica. “O desemprego atinge, principalmente, os mais jovens, que são o futuro do país. É necessário que o governo adote uma política que promova a retomada do desenvolvimento, somente assim os empregos se recuperarão”.

Para a Presidente do Sindicato das Costureiras e vice-presidente da Força Sindical Nacional, Eunice Cabral, a democracia só se constrói com a participação efetiva da população e isso não acontece somente na hora de votar. “Votar com consciência é apenas uma etapa do processo democrático. Uma vez eleito, devemos fiscalizar o trabalho de nossos representantes, para ter certeza de que suas promessas serão cumpridas”, afirmou Eunice.

Juruna completou dizendo que eventos como esses são importantes para a construção de uma identidade trabalhadora e a tão sonhada consciência de classe “Atividades como essas são importantes. O trabalhador precisa de informação e formação para poder tomar suas decisões. E não há instituição melhor que o sindicato para esclarecer a sua categoria”, completou.
O seminário para os trabalhadores do vestuário ocorre mensalmente no Sítio Escola do Sindicato, localizado em Mogi das Cruzes.