A campanha salarial da categoria obteve acordo em quase todos os grupos patronais. O Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região destaca que os acordos, firmados com 21 sindicatos empresariais, de 11 grupos, já cobrem mais de 90% da categoria. Os trabalhadores terão aumento real, abono e direitos garantidos.
Metalúrgicos de Guarulhos 10/11/17Crédito: Agência Sindical

Com data-base em 1º de novembro, as negociações garantiram reajuste de 5% nos salários a partir de 1º de janeiro; pagamento de abono salarial de 10% em duas parcelas, com vencimento em dezembro e janeiro; e a garantia de todos os direitos das Convenções Coletivas.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, afirma: "Faltam poucos grupos patronais para finalizar a negociação, e nas empresas e eles ligados estamos conseguindo acordos individuais. Tivemos sucesso em todas até agora".

Economia - O economista Rodolfo Viana, que responde pela subseção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) no Sindicato, ressalta: “Ao longo do ano, a folha de pagamento da categoria deve injetar R$ 85,3 milhões na economia da cidade e região. Serão R$ 6,5 milhões por mês”.

A categoria está distribuída em 1.207 empresas, sendo 1.116 com até 200 funcionários e 41 com mais de 200. No total, são 38.871 trabalhadores.
 

Metalúrgicos de Guarulhos 10/11/17Crédito: Agência Sindical

Com data-base em 1º de novembro, as negociações garantiram reajuste de 5% nos salários a partir de 1º de janeiro; pagamento de abono salarial de 10% em duas parcelas, com vencimento em dezembro e janeiro; e a garantia de todos os direitos das Convenções Coletivas.

O presidente do Sindicato, José Pereira dos Santos, afirma: "Faltam poucos grupos patronais para finalizar a negociação, e nas empresas e eles ligados estamos conseguindo acordos individuais. Tivemos sucesso em todas até agora".

Economia - O economista Rodolfo Viana, que responde pela subseção do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) no Sindicato, ressalta: “Ao longo do ano, a folha de pagamento da categoria deve injetar R$ 85,3 milhões na economia da cidade e região. Serão R$ 6,5 milhões por mês”.

A categoria está distribuída em 1.207 empresas, sendo 1.116 com até 200 funcionários e 41 com mais de 200. No total, são 38.871 trabalhadores.