Entidades sindicais metalúrgicas de todo o Brasil decidiram unificar a luta da categoria contra as reformas do governo Temer e fazer um movimento de resistência à aplicação da legislação trabalhista e contra a aprovação da reforma da Previdência Social.
MiguelCrédito: Sindicato

As entidades vão se reunir nesta sexta-feira (dia 11), 10h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, na Rua Galvão Bueno, 782, 12º andar, Liberdades, para discutir e aprovar um calendário de mobilização conjunta, com debates, manifestações e protestos e apoio mútuo às campanhas salariais do segundo semestre.

Participam da mobilização CNTM/Força Sindical, CNM/CUT, Federação Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais, Femetal Minas, Fitmetal/CTB, Intersindical, CSP-Conlutas e sindicatos filiados.
 

MiguelCrédito: Sindicato

As entidades vão se reunir nesta sexta-feira (dia 11), 10h, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, na Rua Galvão Bueno, 782, 12º andar, Liberdades, para discutir e aprovar um calendário de mobilização conjunta, com debates, manifestações e protestos e apoio mútuo às campanhas salariais do segundo semestre.

Participam da mobilização CNTM/Força Sindical, CNM/CUT, Federação Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais, Femetal Minas, Fitmetal/CTB, Intersindical, CSP-Conlutas e sindicatos filiados.