Terminou, às 16h30 desta terça-feira (6), a greve dos motoristas e demais empregados da empresa de ônibus Litoral Sul, de Itanhaém, iniciada às 4 horas da manhã de segunda-feira (5).
TRTCrédito: Arquivo
Na foto, audiência de instrução no TRT Campinas, na tarde desta terça-feira, entre sindicato dos rodoviários e empresa Litoral Sul

Em audiência de instrução e conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, sua vice-presidente, desembargadora Tereza Aparecida Asta Gemignani, fez uma proposta.

Ela sugeriu reajuste salarial de 5,07% nos salários, a partir da data-base de maio. Nos meses de maio, junho e julho, o percentual será pago em forma de abono, nos meses de setembro, outubro e novembro.

O vale-refeição teve reajuste de 5,89% e foi para R$ 18. O acordo dá estabilidade no emprego aos 130 empregados, por um mês. E diz que 50% das horas de greve serão pagas. A outra metade será compensada.

Beto Simões considera que a categoria “foi vitoriosa”. Ele pondera que a empresa “simplesmente não queria reajustar os salários. Era zero de reajuste, mas conseguimos os 5,07% correspondentes à inflação”.

TRTCrédito: Arquivo
Na foto, audiência de instrução no TRT Campinas, na tarde desta terça-feira, entre sindicato dos rodoviários e empresa Litoral Sul

Em audiência de instrução e conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, sua vice-presidente, desembargadora Tereza Aparecida Asta Gemignani, fez uma proposta.

Ela sugeriu reajuste salarial de 5,07% nos salários, a partir da data-base de maio. Nos meses de maio, junho e julho, o percentual será pago em forma de abono, nos meses de setembro, outubro e novembro.

O vale-refeição teve reajuste de 5,89% e foi para R$ 18. O acordo dá estabilidade no emprego aos 130 empregados, por um mês. E diz que 50% das horas de greve serão pagas. A outra metade será compensada.

Beto Simões considera que a categoria “foi vitoriosa”. Ele pondera que a empresa “simplesmente não queria reajustar os salários. Era zero de reajuste, mas conseguimos os 5,07% correspondentes à inflação”.