Plenária-Metalúrgicos-VR-Previdência-2-560x336Crédito: Força Sindical-RJ

O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense promoveu na última quinta-feira (16) plenária para debater as reformas trabalhista e previdenciária, bem como as recentes decisões do Superior Tribunal Federal (STF) sobre a organização sindical. O advogado da Federação dos Metalúrgicos RJ e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), João Nery Campanário, atualizou dirigentes sindicais sobre os temas e discutiu com as lideranças as medidas que vem sendo tomadas para enfrentar as ameaças de retirada de direitos sociais e trabalhistas.

O encontro aconteceu na sede do Sindicato, no bairro Retiro, em Volta Redonda. Participaram do debate o presidente da Força RJ, Carlos Fidalgo, e representantes da Federação dos Trabalhadores no Ramo Químico RJ, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Gonçalo, Construção Civil do Município do Rio de Janeiro, Rodoviários de Volta Redonda, entre outros.

“Acredito que os dirigentes sindicais precisam estar bem informados sobre as ameaças que tentam enfraquecer o movimento sindical e, ao mesmo tempo, retirar direitos históricos dos trabalhadores. Trabalhador bem informado não é enrolado”, afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Sílvio Campos.
 

Plenária-Metalúrgicos-VR-Previdência-2-560x336Crédito: Força Sindical-RJ

O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense promoveu na última quinta-feira (16) plenária para debater as reformas trabalhista e previdenciária, bem como as recentes decisões do Superior Tribunal Federal (STF) sobre a organização sindical. O advogado da Federação dos Metalúrgicos RJ e da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM), João Nery Campanário, atualizou dirigentes sindicais sobre os temas e discutiu com as lideranças as medidas que vem sendo tomadas para enfrentar as ameaças de retirada de direitos sociais e trabalhistas.

O encontro aconteceu na sede do Sindicato, no bairro Retiro, em Volta Redonda. Participaram do debate o presidente da Força RJ, Carlos Fidalgo, e representantes da Federação dos Trabalhadores no Ramo Químico RJ, do Sindicato dos Metalúrgicos de São Gonçalo, Construção Civil do Município do Rio de Janeiro, Rodoviários de Volta Redonda, entre outros.

“Acredito que os dirigentes sindicais precisam estar bem informados sobre as ameaças que tentam enfraquecer o movimento sindical e, ao mesmo tempo, retirar direitos históricos dos trabalhadores. Trabalhador bem informado não é enrolado”, afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, Sílvio Campos.