Com mais estes grupos, sobe para nove os acordos firmados pela categoria, o que representa cerca de 70% da nossa base
Negociações garantem Convenções Coletivas em nove grupos patronaisCrédito: Arquivo sindicato

A Federação dos Metalúrgicos e Sindicatos filiados concluíram as negociações da nossa Campanha Salarial com mais três grupos patronais: Siniem (Estamparia), Sindal (cozinhas industriais) e Sindratar (indústria de refrigeração, aquecimento e tratamento do ar).

Com mais estes grupos, sobe para nove os acordos firmados pela categoria, o que representa cerca de 70% da nossa base.

O vice-presidente do Sindicato, Josinaldo José de Barros (Cabeça), que participou da assinatura das Convenções Coletivas com todos os grupos, destaca: “O mais importante nesta Campanha Salarial é que estamos mantendo os direitos garantidos nas Convenções. Faltam assinar com poucos grupos, e o Sindimaq deve fechar acordo na próxima semana”.

Como ficaram os acordos

Siniem - O reajuste será de 1,83% sobre os salários de 31 de outubro deste ano, a partir de 1º de agosto de 2018. O teto é de R$ 8.419,88, com fixo de R$ 154,08. O abono salarial de 15% será pago em três parcelas: 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.419,88). As empresas que optarem em conceder reajuste em 1º de novembro deste ano ficam desobrigadas do pagamento do abono.

Piso salarial, a partir de 1º de agosto, será de R$ 1.361,07 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.469,11 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.685,14 (empresa com mais de 350 funcionários).

Sindal - O reajuste será de 1,83% sobre os salários de 31 de outubro deste ano, a partir de 1º de agosto (teto de R$ 8.423,00, fixo de R$ 154,14). Abono salarial: 15% sobre salário de 31 de outubro deste ano. Pagamento: 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.423,00). Empresas que optarem por conceder reajuste em 1º de novembro deste ano ficam desobrigadas do pagamento do abono.

Piso salarial, a partir de 1º de agosto: R$ 1.336,00 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.473,00 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.691,00 (empresa com mais de 350 funcionários).

Sindratar - Reajuste de 1,83%, a partir de 1º de agosto (teto de R$ 8.618,00, fixo de R$ 157,71). Abono salarial de 15% sobre salário de 31 de outubro deste ano, com pagamento em 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro; e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.618,00).

Piso salarial a partir de 1º de agosto: R$ 1.346,69 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.477,11 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.719,51 (empresa com mais de 350 funcionários).


 

Negociações garantem Convenções Coletivas em nove grupos patronaisCrédito: Arquivo sindicato

A Federação dos Metalúrgicos e Sindicatos filiados concluíram as negociações da nossa Campanha Salarial com mais três grupos patronais: Siniem (Estamparia), Sindal (cozinhas industriais) e Sindratar (indústria de refrigeração, aquecimento e tratamento do ar).

Com mais estes grupos, sobe para nove os acordos firmados pela categoria, o que representa cerca de 70% da nossa base.

O vice-presidente do Sindicato, Josinaldo José de Barros (Cabeça), que participou da assinatura das Convenções Coletivas com todos os grupos, destaca: “O mais importante nesta Campanha Salarial é que estamos mantendo os direitos garantidos nas Convenções. Faltam assinar com poucos grupos, e o Sindimaq deve fechar acordo na próxima semana”.

Como ficaram os acordos

Siniem - O reajuste será de 1,83% sobre os salários de 31 de outubro deste ano, a partir de 1º de agosto de 2018. O teto é de R$ 8.419,88, com fixo de R$ 154,08. O abono salarial de 15% será pago em três parcelas: 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.419,88). As empresas que optarem em conceder reajuste em 1º de novembro deste ano ficam desobrigadas do pagamento do abono.

Piso salarial, a partir de 1º de agosto, será de R$ 1.361,07 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.469,11 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.685,14 (empresa com mais de 350 funcionários).

Sindal - O reajuste será de 1,83% sobre os salários de 31 de outubro deste ano, a partir de 1º de agosto (teto de R$ 8.423,00, fixo de R$ 154,14). Abono salarial: 15% sobre salário de 31 de outubro deste ano. Pagamento: 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.423,00). Empresas que optarem por conceder reajuste em 1º de novembro deste ano ficam desobrigadas do pagamento do abono.

Piso salarial, a partir de 1º de agosto: R$ 1.336,00 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.473,00 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.691,00 (empresa com mais de 350 funcionários).

Sindratar - Reajuste de 1,83%, a partir de 1º de agosto (teto de R$ 8.618,00, fixo de R$ 157,71). Abono salarial de 15% sobre salário de 31 de outubro deste ano, com pagamento em 5% até 20 de dezembro; 5% até 20 de fevereiro; e 5% até 20 de abril (teto de R$ 8.618,00).

Piso salarial a partir de 1º de agosto: R$ 1.346,69 (empresa com até 100 funcionários); R$ 1.477,11 (empresa com 101 a 350 funcionários); e R$ 1.719,51 (empresa com mais de 350 funcionários).