A convite da OIT (Organização Internacional do Trabalho), o presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, Sergio Luiz Leite, Serginho, estará representando os trabalhadores do ramo químico e farmacêutico brasileiro no Fórum de diálogo global sobre os desafios da 4ª revolução industrial nas indústrias químicas e farmacêuticas.
Participação-de-indústrias-químicas-brasileiras-em-feira-na-China-gera-expectativaCrédito: Reprodução

O evento, que será realizado entre os dias 10 e 12 de dezembro, em Genebra, na Suíça,

reunirá participantes dos governos de todos os países membros da OIT, bem como delegados representantes dos trabalhadores e empregadores.

Também representando os trabalhadores do ramo químico e farmacêutico brasileiro, estarão presentes os dirigentes Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e integrante do Comitê Executivo da IndustriALL, e Herbert Passos filho, presidente do Sindicato dos Químicos da Baixada Santista e coordenador da SNQ.

O debate será em torno dos desafios e oportunidades na promoção do trabalho decente colocados pela indústria 4.0 e pelas novas tecnologias nas indústrias químicas e farmacêuticas.

“Estas transformações que se anunciam com a indústria 4.0 marcam uma nova era não apenas para as empresas, mas também para a classe trabalhadora, por isso, é fundamental a reflexão sobre o futuro do trabalho e da organização sindical no Brasil e no mundo. Vamos buscar o debate e a construção de diretrizes para este desafio. Levaremos nossas experiências e pretendemos, cada vez mais, estar fortalecidos para elaborar propostas, ações e salvaguardas à classe trabalhadora”, Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.

Participação-de-indústrias-químicas-brasileiras-em-feira-na-China-gera-expectativaCrédito: Reprodução

O evento, que será realizado entre os dias 10 e 12 de dezembro, em Genebra, na Suíça,

reunirá participantes dos governos de todos os países membros da OIT, bem como delegados representantes dos trabalhadores e empregadores.

Também representando os trabalhadores do ramo químico e farmacêutico brasileiro, estarão presentes os dirigentes Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e integrante do Comitê Executivo da IndustriALL, e Herbert Passos filho, presidente do Sindicato dos Químicos da Baixada Santista e coordenador da SNQ.

O debate será em torno dos desafios e oportunidades na promoção do trabalho decente colocados pela indústria 4.0 e pelas novas tecnologias nas indústrias químicas e farmacêuticas.

“Estas transformações que se anunciam com a indústria 4.0 marcam uma nova era não apenas para as empresas, mas também para a classe trabalhadora, por isso, é fundamental a reflexão sobre o futuro do trabalho e da organização sindical no Brasil e no mundo. Vamos buscar o debate e a construção de diretrizes para este desafio. Levaremos nossas experiências e pretendemos, cada vez mais, estar fortalecidos para elaborar propostas, ações e salvaguardas à classe trabalhadora”, Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical.