O Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviário de Cargas em Geral de Pouso Alegre e região realizou na quarta-feira, dia 07, uma manifestação na BR-459, próximo a Senador José Bento, no Sul de Minas.

A manifestação de protesto aconteceu devido a falta de segurança que a rodovia tem apresentado nos últimos meses. “Só nos 3 últimos meses mais de 20 motoristas foram assaltados e um morreu. Queremos policiamento na rodovia para garantir a segurança dos trabalhadores ”, afirma Ricardo Machado presidente do sindicato.

Interdição
Os trabalhadores também reivindicam a liberação do trecho entre Senador José Bento e Congonhal, na BR-459 que está bloqueado desde o dia 24 de agosto, quando um barranco às margens da rodovia desmoronou.

Segundo Ricardo, veículos leves podem trafegar por um desvio de terra de 14 quilômetros. Já os caminhões e carretas devem passar por Machado, até chegarem em Pouso Alegre. “Quem não respeita a determinação, corre o risco de ser multado e isso está prejudicando o trabalho dos motoristas que utilizam este trajeto”, completa.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), a liberação da pista depende de uma decisão da Justiça sobre a desapropriação da casa onde o barranco cedeu. A previsão é de que as obras sejam reiniciadas nesta sexta-feira (9).