Nesta quinta-feira (8), dirigentes da Fequimfar/Força Sindical, Fetquim/CUT e representantes do setor patronal estiveram reunidos para sacramentar o acordo das convenções coletivas dos Setores Químicos, Plásticos, reciclagem entre outros.
WhatsApp Image 2018-11-08 at 15.04.31Crédito: Arquivo

De acordo com o presidente da Fequimfar, Sérgio Luiz Leite, Serginho, foram garantidas todas as cláusulas sociais por dois anos, reajuste salarial de 4% em 1º de novembro, PLR com reajuste acima da inflação, piso salarial, garantias às empregadas gestantes, inclusive o direito de não trabalhar em locais insalubres, entre outros benefícios.

“Foi uma importante vitória dos trabalhadores da categoria”, pontuo Serginho que destacou a unidade na preparação e na organização da campanha salarial, como fundamentais para garantir o sucesso nas negociações.

WhatsApp Image 2018-11-08 at 15.04.32Crédito: Arquivo

O sindicalista ressalta que na oportunidade, também foram renovadas as Convenções Coletivas de segurança em máquinas injetoras e sopradoras, por dois anos. “Outro importante avanço na área de Saúde e Segurança no trabalho. Vamos em frente na luta pelo fortalecimento das negociações coletivas para garantir e ampliar direitos”, finalizou.

WhatsApp Image 2018-11-08 at 15.04.31Crédito: Arquivo

De acordo com o presidente da Fequimfar, Sérgio Luiz Leite, Serginho, foram garantidas todas as cláusulas sociais por dois anos, reajuste salarial de 4% em 1º de novembro, PLR com reajuste acima da inflação, piso salarial, garantias às empregadas gestantes, inclusive o direito de não trabalhar em locais insalubres, entre outros benefícios.

“Foi uma importante vitória dos trabalhadores da categoria”, pontuo Serginho que destacou a unidade na preparação e na organização da campanha salarial, como fundamentais para garantir o sucesso nas negociações.

WhatsApp Image 2018-11-08 at 15.04.32Crédito: Arquivo

O sindicalista ressalta que na oportunidade, também foram renovadas as Convenções Coletivas de segurança em máquinas injetoras e sopradoras, por dois anos. “Outro importante avanço na área de Saúde e Segurança no trabalho. Vamos em frente na luta pelo fortalecimento das negociações coletivas para garantir e ampliar direitos”, finalizou.