Durante assembleias realizadas de 6 a 14 de março pelo Sintetel, os trabalhadores das empresas de teleatendimento aprovaram a Convenção Coletiva 2012 da categoria. A maioria dos teleoperadores de todo o estado de São Paulo foi a favor do reajuste salarial de 6,08%, equivalente à inflação acumulada.

A convenção aprovada estipula que os operadores que recebem o piso terão reajuste de R$ 550 para R$ 622, retroativo a 1º de janeiro, data-base da categoria. Em julho, a remuneração mínima terá novo acréscimo e chegará a R$ 630 mensais.

Além disso, o vale refeição será reajustado para R$ 11,88  (jornada de 200 a 220 horas mensais), R$ 5 (180 horas) e R$ 6,34 (para 7 horas e 12 minutos por dia). E o auxílio creche para crianças de até 48 meses passará a ser de R$ 144,27. 

Entre as principais empresas do setor que fazem parte da Convenção Coletiva 2012 estão a Contax Contact Center, Atento e Tivit Teleperformance. Com mais trabalhadores a cada ano, o setor tem hoje aproximandamente 150 mil teleoperadores.


Sobre o Sintetel

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações no Estado de São Paulo (Sintetel-SP) foi fundado em 15 de abril de 1942. Sua base territorial abrange quase 200 mil trabalhadores que atuam em diferentes empresas de telecomunicações. Atualmente, é a maior entidade da categoria na América Latina. Telefônica, Vivo, Embratel, Claro, Oi, Tim, Atento, Contax, Tivit e Dedic são algumas das empresas representadas pelo Sindicato.

Nessas seis décadas de história, o Sintetel acumula a conquista do Abono de Natal quando não existia 13º salário, 30 dias de férias quando eram disponibilizados apenas 20, e a redução da jornada de trabalho das telefonistas para seis horas diárias.