Os trabalhadores em transporte de valores do Estado de São Paulo fecharam nesta quinta (18) seu Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). A categoria obteve dupla vitória: reajuste do salário com aumento real de 0,5% do INPC do período e renovação por dois anos da Convenção Coletiva de Trabalho.
SindForte garante direitos, aumento real e renova acordo por dois anosCrédito: Arquivo
Presidente João Passos e comissão de trabalhadores durante negociação com setor patronal

A data base do segmento é 1º de julho. Esse mesmo índice definido nesta quinta, se aplicará a todos os salários indiretos da categoria, incluindo benefícios, como tiquete de refeição.

A Convenção Coletiva foi mantida na íntegra e será renovada no período de dois anos. Isso significa que, na negociação do ano que vem, não haverá tratativa sobre o Acordo firmado hoje – as conquistas estão garantidas até 2021.

Diante da onda de retrocessos que afeta o País, com recessão econômica e desemprego crescente, esta conquista está em patamar muito acima dos vigentes no setor de serviços.

Para o presidente do SindForte-SP, João Passos, a entidade manteve a tradição de obter ganhos reais em todas as negociações. O dirigente avalia: “Levamos as negociações até o limite entre as partes. Os empresários nos apresentaram uma pauta cortando direitos. Garantimos a integridade da Convenção e aumento real”.

SindForte garante direitos, aumento real e renova acordo por dois anosCrédito: Arquivo
Presidente João Passos e comissão de trabalhadores durante negociação com setor patronal

A data base do segmento é 1º de julho. Esse mesmo índice definido nesta quinta, se aplicará a todos os salários indiretos da categoria, incluindo benefícios, como tiquete de refeição.

A Convenção Coletiva foi mantida na íntegra e será renovada no período de dois anos. Isso significa que, na negociação do ano que vem, não haverá tratativa sobre o Acordo firmado hoje – as conquistas estão garantidas até 2021.

Diante da onda de retrocessos que afeta o País, com recessão econômica e desemprego crescente, esta conquista está em patamar muito acima dos vigentes no setor de serviços.

Para o presidente do SindForte-SP, João Passos, a entidade manteve a tradição de obter ganhos reais em todas as negociações. O dirigente avalia: “Levamos as negociações até o limite entre as partes. Os empresários nos apresentaram uma pauta cortando direitos. Garantimos a integridade da Convenção e aumento real”.