O Sindicato da Saúde de Pouso Alegre realizou assembleia com os trabalhadores do Hospital das Clínicas Samuel Libâno, hoje (12), às 10h, em frente ao Pronto Socorro.
Sindicato da Saúde de Pouso AlegreCrédito: Feessemg

A assembleia foi em apoio aos funcionários que ainda não receberam o salário do mês de setembro e garantir que não haverá atrasos no próximo mês. Os trabalhadores se vestiram de preto em forma de protesto.

No dia 06 de setembro, a direção do hospital afirmou que não haveria dinheiro para pagar os salários em setembro, assim o Sindicato organizou a assembleia de hoje. Mas, ontem (11) o dinheiro foi liberado para o pagamento dos auxiliares e técnicos em enfermagem, enfermeiros, funcionários do administrativo e serviço de apoio, que são representados pelo Sindicato, os demais funcionários e os  funcionários da Fundação Superior do Vale do Sapucaí não receberam seus salários.

Segundo a presidente do Sindicato da Saúde de Pouso Alegre, Maria Nelcy, está havendo uma briga política entre o Governo Estadual e a Fundação, gerando incertezas, demissões e atrasos. “O Governo deve R$ 20 milhões para o Hospital e ontem fez o depósito de R$ 3 milhões e 500 mil. Estipulamos o prazo de até quinta-feira (14) para que seja feito o pagamento do restante dos salários, senão entraremos em greve.”, explicou Nelcy.

A presidente do Sindicato ainda afirmou que o trabalhador não tem nada a ver com os problemas políticos, que ao final do mês ele quer receber o salário pelo serviço que foi prestado a comunidade. “Queremos a garantia de que não haverá mais atrasos e falta de pagamento, e que o trabalhador não irá assumir os prejuízos”, finalizou Nelcy.

 

Sindicato da Saúde de Pouso AlegreCrédito: Feessemg

A assembleia foi em apoio aos funcionários que ainda não receberam o salário do mês de setembro e garantir que não haverá atrasos no próximo mês. Os trabalhadores se vestiram de preto em forma de protesto.

No dia 06 de setembro, a direção do hospital afirmou que não haveria dinheiro para pagar os salários em setembro, assim o Sindicato organizou a assembleia de hoje. Mas, ontem (11) o dinheiro foi liberado para o pagamento dos auxiliares e técnicos em enfermagem, enfermeiros, funcionários do administrativo e serviço de apoio, que são representados pelo Sindicato, os demais funcionários e os  funcionários da Fundação Superior do Vale do Sapucaí não receberam seus salários.

Segundo a presidente do Sindicato da Saúde de Pouso Alegre, Maria Nelcy, está havendo uma briga política entre o Governo Estadual e a Fundação, gerando incertezas, demissões e atrasos. “O Governo deve R$ 20 milhões para o Hospital e ontem fez o depósito de R$ 3 milhões e 500 mil. Estipulamos o prazo de até quinta-feira (14) para que seja feito o pagamento do restante dos salários, senão entraremos em greve.”, explicou Nelcy.

A presidente do Sindicato ainda afirmou que o trabalhador não tem nada a ver com os problemas políticos, que ao final do mês ele quer receber o salário pelo serviço que foi prestado a comunidade. “Queremos a garantia de que não haverá mais atrasos e falta de pagamento, e que o trabalhador não irá assumir os prejuízos”, finalizou Nelcy.