Na última sexta-feira (13), dirigentes da empresa Faccin Logística, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Uberlândia (SINDTTRANS), Célio Moreira, o vice-presidente, Cleuber Fernando da Silva, o primeiro secretário, Sérgio Ronaldo da Silva, e o assessor Luiz Humberto da Silva, reuniram-se na sede do sindicato para formalizar o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2017/2019.
SINDTTRANSCrédito: Sindicato

O ACT garante os seguintes direitos: reajuste salarial a partir do dia primeiro de maio de 2018 de 3%; As diárias de viagens serão pagas por dia efetivo de trabalho; As horas extras realizadas no mês de março, que não foram compensadas, serão pagas na folha de pagamento de abril; Domingos e feriados trabalhados não poderão ser compensados e serão pagos como horas extras 100%; E a compensação de horas extras será feita como folga programada. Já o pagamento de ticket alimentação de quem recebe diária ficará condicionado ao que ficar definido na Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019. Além disso, as homologações das rescisões trabalhistas deverão ser feitas pelo sindicato.

Outro assunto abordado foram as contribuições sindicais, inclusive o imposto sindical, cujo pagamento deverá ser feito nos casos estipulados por lei e pela assembleia geral.
 

SINDTTRANSCrédito: Sindicato

O ACT garante os seguintes direitos: reajuste salarial a partir do dia primeiro de maio de 2018 de 3%; As diárias de viagens serão pagas por dia efetivo de trabalho; As horas extras realizadas no mês de março, que não foram compensadas, serão pagas na folha de pagamento de abril; Domingos e feriados trabalhados não poderão ser compensados e serão pagos como horas extras 100%; E a compensação de horas extras será feita como folga programada. Já o pagamento de ticket alimentação de quem recebe diária ficará condicionado ao que ficar definido na Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019. Além disso, as homologações das rescisões trabalhistas deverão ser feitas pelo sindicato.

Outro assunto abordado foram as contribuições sindicais, inclusive o imposto sindical, cujo pagamento deverá ser feito nos casos estipulados por lei e pela assembleia geral.