Cerca de 1.600 Professores de Educação Infantil e Básica (PEI e PEB) de Guarulhos recebem nesta terça (15) os valores referentes à extensão de jornada realizada em junho e julho de 2016. A dívida paga chega a 1,7 milhão.
StapCrédito: Arquivo

A liberação do pagamento foi mais uma conquista do Sindicato definida dia 27 de abril, durante reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap) e gestores no Departamento de Recursos Humanos. O valor que cabe a cada profissional é variável, mas pode chegar a R$ 1,8 mil em alguns casos.

O presidente Pedro Zanotti Filho afirma: “Essa conquista coroa um processo de lutas, com muitas reuniões, negociações e cobranças da nossa parte. Portanto, é uma vitória da persistência e da nossa união”.

Histórico - A conquista é mais um fruto da greve realizada em 2016. Em outubro passado, o Stap conseguiu a liberação de R$ 30 milhões, referentes a parcelas de gratificação de mérito, equiparação entre PEI e PEB e evolução na Carreira. Porém, faltava liberar a extensão da jornada dos meses de junho e julho de 2016. O pagamento zera as pendências da greve.

Greve - Ao todo, foram 16 dias parados, em protesto contra calote da Prefeitura em direitos garantidos na lei e em acordo coletivo, ratificado pelo TRT-SP. Na audiência de conciliação no Tribunal, nosso Sindicato assegurou calendário de pagamento das pendências.

A diretora Sara Santana, presidente do Conselho Municipal de Educação, reafirma: "Foi uma árdua batalha. Hoje podemos comemorar, pois as pendências relacionadas às conquistas da greve de 2016 foram quitadas. Agora, vamos reforçar a luta é pela valorização e melhores condições de trabalho".

StapCrédito: Arquivo

A liberação do pagamento foi mais uma conquista do Sindicato definida dia 27 de abril, durante reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública Municipal de Guarulhos (Stap) e gestores no Departamento de Recursos Humanos. O valor que cabe a cada profissional é variável, mas pode chegar a R$ 1,8 mil em alguns casos.

O presidente Pedro Zanotti Filho afirma: “Essa conquista coroa um processo de lutas, com muitas reuniões, negociações e cobranças da nossa parte. Portanto, é uma vitória da persistência e da nossa união”.

Histórico - A conquista é mais um fruto da greve realizada em 2016. Em outubro passado, o Stap conseguiu a liberação de R$ 30 milhões, referentes a parcelas de gratificação de mérito, equiparação entre PEI e PEB e evolução na Carreira. Porém, faltava liberar a extensão da jornada dos meses de junho e julho de 2016. O pagamento zera as pendências da greve.

Greve - Ao todo, foram 16 dias parados, em protesto contra calote da Prefeitura em direitos garantidos na lei e em acordo coletivo, ratificado pelo TRT-SP. Na audiência de conciliação no Tribunal, nosso Sindicato assegurou calendário de pagamento das pendências.

A diretora Sara Santana, presidente do Conselho Municipal de Educação, reafirma: "Foi uma árdua batalha. Hoje podemos comemorar, pois as pendências relacionadas às conquistas da greve de 2016 foram quitadas. Agora, vamos reforçar a luta é pela valorização e melhores condições de trabalho".