Trabalhadores da montagem em Quixeré realizam paralisação e conquistam 5% de reajuste No dia 08 de maio, o Sindicato dos Trabalhadores da Montagem Industrial em Geral do Estado do Ceará (Sitramonti-Ce) realizou uma assembleia que deflagrou um processo de paralisação dos 1600 trabalhadores da Empresa Prodiel – Parque de Montagem de Placas Solares e de várias subcontratadas em Quixeré.
Sitramonti-CeCrédito: Sindicato

Os trabalhadores recusaram a proposta da direção da empresa e pediram: a manutenção do acordo, reajuste com ganho real, horas in tinere, adicional de transferência e folga pra visitar a família.

Os trabalhadores permaneceram paralisados no dia 09 de maio e no terceiro dia (10), a empresa realizou uma reunião com a direção do Sitramonti-Ce, na sede do sindicato no Pecém.

No dia 11 de maio, Evandro Pinheiro, presidente do Sitramonti-Ce dirigiu a assembleia da categoria e apresentou a nova proposta que foinegociada: Reajuste salarial 5%; uma folga de campo a cada 60 dias para trabalhadores que moram a 100 quilômetros; sem parcelamento de férias; Participação dos Lucros e Resultados de 100 % do valor do salário; Cesta-básica de R$ 650,00; e uma (01) hora In tinere.

A proposta foi aprovada pelos trabalhadores. Para Evandro Pinheiro , presidente do Sitramonti-Ce, “o que aconteceu em Quixeré foi uma reação a reforma da CLT que mudou 47 artigos. Os trabalhadores não aceitam mudanças goela abaixo, sem luta. Por isto incluímos o nosso manifesta no Acordo Coletivo de Trabalho”.

 

Sitramonti-CeCrédito: Sindicato

Os trabalhadores recusaram a proposta da direção da empresa e pediram: a manutenção do acordo, reajuste com ganho real, horas in tinere, adicional de transferência e folga pra visitar a família.

Os trabalhadores permaneceram paralisados no dia 09 de maio e no terceiro dia (10), a empresa realizou uma reunião com a direção do Sitramonti-Ce, na sede do sindicato no Pecém.

No dia 11 de maio, Evandro Pinheiro, presidente do Sitramonti-Ce dirigiu a assembleia da categoria e apresentou a nova proposta que foinegociada: Reajuste salarial 5%; uma folga de campo a cada 60 dias para trabalhadores que moram a 100 quilômetros; sem parcelamento de férias; Participação dos Lucros e Resultados de 100 % do valor do salário; Cesta-básica de R$ 650,00; e uma (01) hora In tinere.

A proposta foi aprovada pelos trabalhadores. Para Evandro Pinheiro , presidente do Sitramonti-Ce, “o que aconteceu em Quixeré foi uma reação a reforma da CLT que mudou 47 artigos. Os trabalhadores não aceitam mudanças goela abaixo, sem luta. Por isto incluímos o nosso manifesta no Acordo Coletivo de Trabalho”.