No Dia da Luta Operária (9 de Julho) os sindicalistas Eunice Longo (artesã, ex-diretora do Sindicato dos Têxteis de São Paulo) e Raphael Martinelli (ferroviário, ex-integrante do Comando Geral dos Trabalhadores – CGT) serão homenageados com o troféu José Martinez, pelo histórico de vida em defesa do movimento operário brasileiro.
A-plebe

A homenagem será feita pelo vereador Antonio Donato (PT) em parceria com centrais sindicais (entre elas Força Sindical, CUT, Conlutas, UGT), organizações de estudo e apoio aos movimentos sociais (Centro de Memória Sindical, Cedem-Unesp, IIEP e Oboré) e pesquisadores, escritores e consultores do tema (Gilberto Maringoni, José Luiz Del Roio e João Guilherme Vargas Neto).

As indicações de Eunice Longo e Raphael Martinelli para serem homenageados partiu de representantes do coletivo acima, tendo em vista o empenho deles na organização e mobilização das categorias dos ferroviários, das tecelãs e de outros profissionais.
 

Convite.-Raphael-Martinelli-e-Eunice-Longo

O nome do troféu presta homenagem ao sapateiro anarco-sindicalista José Martinez. Há 102 anos, no dia 9 de julho de 1917, ele foi baleado por soldados da antiga Força Pública, que reprimiam um piquete durante a greve que tomou conta de várias empresas em São Paulo.

Martinez faleceu dias após ser baleado. Sua morte incendiou a paralisação, cuja pauta era mais salários e melhores condições de trabalho. O movimento se espalhou para outros estados e é considerada a primeira greve geral do Brasil.

O Dia da Luta Operária foi instituído por lei municipal (nº 16.634/17) de autoria do vereador Antonio Donato, em memória da paralisação de 1917.

O ato político pela passagem da data e a homenagem a Longo e Martinelli será às 9 horas do dia 9 de julho de 2019, no antigo Moinho Matarazzo (Rua do Bucolismo, 81, Brás). Foi próximo a este local que José Martinez foi baleado em 1917.

Serviço

 Dia de Luta Operária- 9 de julho

Ato político e homenagem aos sindicalistas Eunice Longo e Raphael Martinelli
LOCAL: Rua do Bucolismo, 81, Brás.
HORA: 9 horas

A-plebe

A homenagem será feita pelo vereador Antonio Donato (PT) em parceria com centrais sindicais (entre elas Força Sindical, CUT, Conlutas, UGT), organizações de estudo e apoio aos movimentos sociais (Centro de Memória Sindical, Cedem-Unesp, IIEP e Oboré) e pesquisadores, escritores e consultores do tema (Gilberto Maringoni, José Luiz Del Roio e João Guilherme Vargas Neto).

As indicações de Eunice Longo e Raphael Martinelli para serem homenageados partiu de representantes do coletivo acima, tendo em vista o empenho deles na organização e mobilização das categorias dos ferroviários, das tecelãs e de outros profissionais.
 

Convite.-Raphael-Martinelli-e-Eunice-Longo

O nome do troféu presta homenagem ao sapateiro anarco-sindicalista José Martinez. Há 102 anos, no dia 9 de julho de 1917, ele foi baleado por soldados da antiga Força Pública, que reprimiam um piquete durante a greve que tomou conta de várias empresas em São Paulo.

Martinez faleceu dias após ser baleado. Sua morte incendiou a paralisação, cuja pauta era mais salários e melhores condições de trabalho. O movimento se espalhou para outros estados e é considerada a primeira greve geral do Brasil.

O Dia da Luta Operária foi instituído por lei municipal (nº 16.634/17) de autoria do vereador Antonio Donato, em memória da paralisação de 1917.

O ato político pela passagem da data e a homenagem a Longo e Martinelli será às 9 horas do dia 9 de julho de 2019, no antigo Moinho Matarazzo (Rua do Bucolismo, 81, Brás). Foi próximo a este local que José Martinez foi baleado em 1917.

Serviço

 Dia de Luta Operária- 9 de julho

Ato político e homenagem aos sindicalistas Eunice Longo e Raphael Martinelli
LOCAL: Rua do Bucolismo, 81, Brás.
HORA: 9 horas