Valor seria válido tanto para contas ativas como inativas; Ministério da Economia informa que ainda não finalizou a elaboração da medida
fgts-1024x683Crédito: Arquivo

O governo estuda limitar os saques das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em 500 reais neste ano. O valor máximo seria tanto para contas ativas (dos contratos atuais) como para as inativas (de contratos inativos). Independentemente de quantas contas tiver, o trabalhador só poderia sacar no máximo esse valor para cada conta.

O limite foi discutido nesta segunda-feira, 22, por integrantes da equipe econômica em uma reunião no Ministério da Economia. O público-alvo da medida são 100 milhões de contas do fundo (um trabalhador pode ter mais de uma). Procurada, a pasta informou oficialmente que as regras para o saque do fundo ainda estão sendo finalizadas.

A partir do ano que vem, a ideia é permitir que os trabalhadores tenham direito a uma nova modalidade de retirada dos recursos: o “saque aniversário”. Se escolher essa opção, a pessoa vai ter de abrir mão de resgatar a totalidade do fundo caso seja demitido sem justa causa. Nessa situação, ela continuaria a sacar a parcela dos recursos anualmente até acabar.

fgts-1024x683Crédito: Arquivo

O governo estuda limitar os saques das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em 500 reais neste ano. O valor máximo seria tanto para contas ativas (dos contratos atuais) como para as inativas (de contratos inativos). Independentemente de quantas contas tiver, o trabalhador só poderia sacar no máximo esse valor para cada conta.

O limite foi discutido nesta segunda-feira, 22, por integrantes da equipe econômica em uma reunião no Ministério da Economia. O público-alvo da medida são 100 milhões de contas do fundo (um trabalhador pode ter mais de uma). Procurada, a pasta informou oficialmente que as regras para o saque do fundo ainda estão sendo finalizadas.

A partir do ano que vem, a ideia é permitir que os trabalhadores tenham direito a uma nova modalidade de retirada dos recursos: o “saque aniversário”. Se escolher essa opção, a pessoa vai ter de abrir mão de resgatar a totalidade do fundo caso seja demitido sem justa causa. Nessa situação, ela continuaria a sacar a parcela dos recursos anualmente até acabar.