Pré-sal também alcançou patamares históricos, respondendo por 60,7% do total produzido no Brasil.
produção-de-gás-naturalCrédito: Arquivo

A produção total de petróleo e gás natural do Brasil atingiu níveis recordes em maio, informou nesta terça-feira (2) a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O volume total produzido em petróleo alcançou 2,731 milhões de barris por dia em maio, superando marca anterior de 2,73 milhões de bpd, atingida em dezembro de 2016, disse a ANP. Isso representou alta de 4,7% na comparação anual e de 4,9% ante abril.

A produção de gás natural somou 118 milhões de metros cúbicos/dia, superando recorde anterior de 117 milhões de m³/dia, em outubro de 2018. O volume representou alta de 5,4% na comparação anual e de 4,4% frente a abril.

Se somadas a produção total de petróleo e gás, houve também recorde em maio, de 3,474 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) ante 3,433 milhões de boed em dezembro de 2016, maior nível atingido até então.

Pré-sal também registra recorde
A produção do pré-sal também alcançou patamares históricos, tanto em volume quanto em percentual de participação no total, disse a ANP, que registrou alta de 6,4% ante abril e de 14,5% na comparação anual.

A produção no pré-sal em maio respondeu por 60,7% do total produzido no Brasil no mês, com 1,64 milhão de barris por dia de petróleo e 68,7 milhões de metros cúbicos/dia de gás natural, ou um total de 2,106 milhões de barris de petróleo equivalente por dia (boe/d).

Segundo a ANP, a produção nacional ocorreu em 7.107 poços, sendo 642 marítimos e 6.465 terrestres.

Em maio de 2019, 296 áreas concedidas, duas áreas de cessão onerosa e cinco de partilha, operadas por 32 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 71 são marítimas e 232 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,4% do petróleo e do gás natural.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo e gás, com uma média de 910 mil de barris de petróleo por dia (bbl/d) e de 39,1 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/dia).

produção-de-gás-naturalCrédito: Arquivo

A produção total de petróleo e gás natural do Brasil atingiu níveis recordes em maio, informou nesta terça-feira (2) a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O volume total produzido em petróleo alcançou 2,731 milhões de barris por dia em maio, superando marca anterior de 2,73 milhões de bpd, atingida em dezembro de 2016, disse a ANP. Isso representou alta de 4,7% na comparação anual e de 4,9% ante abril.

A produção de gás natural somou 118 milhões de metros cúbicos/dia, superando recorde anterior de 117 milhões de m³/dia, em outubro de 2018. O volume representou alta de 5,4% na comparação anual e de 4,4% frente a abril.

Se somadas a produção total de petróleo e gás, houve também recorde em maio, de 3,474 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) ante 3,433 milhões de boed em dezembro de 2016, maior nível atingido até então.

Pré-sal também registra recorde
A produção do pré-sal também alcançou patamares históricos, tanto em volume quanto em percentual de participação no total, disse a ANP, que registrou alta de 6,4% ante abril e de 14,5% na comparação anual.

A produção no pré-sal em maio respondeu por 60,7% do total produzido no Brasil no mês, com 1,64 milhão de barris por dia de petróleo e 68,7 milhões de metros cúbicos/dia de gás natural, ou um total de 2,106 milhões de barris de petróleo equivalente por dia (boe/d).

Segundo a ANP, a produção nacional ocorreu em 7.107 poços, sendo 642 marítimos e 6.465 terrestres.

Em maio de 2019, 296 áreas concedidas, duas áreas de cessão onerosa e cinco de partilha, operadas por 32 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 71 são marítimas e 232 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,4% do petróleo e do gás natural.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o que mais produziu petróleo e gás, com uma média de 910 mil de barris de petróleo por dia (bbl/d) e de 39,1 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia (m³/dia).