Governo prevê inflação de 4,02%; veja como fica sua aposentadoria com esse aumento

O reajuste do salário mínimo e dos benefícios da Previdência Social em 2020 deverá ser um pouco menor do que o previsto em abril deste ano.

O motivo é a queda na previsão de inflação para 2019, segundo dados apresentados ontem pelo governo federal para o Orçamento do ano que vem.

Pela previsão, o mínimo deverá subir para R$ 1.039. Antes, a estimativa inicial era de R$ 1.040. Hoje, o piso dos salários e das aposentadorias está em R$ 998. Com isso, o trabalhador receberá R$ 1 a menos do que estava previsto inicialmente.

Os dados mostram que a inflação de 2019 deverá ser de 4,02%. Antes, a estimativa era de 4,2%. Com isso, o teto do INSS, hoje em R$ 5.839,45 deverá subir para R$ 6.074,20.

Antes, em abril, a previsão era de um teto de R$ 6.084,71. A diferença entre a previsão inicial e a de agora é de R$ 10,51.

Segundo relatório do governo, as aposentadorias vão receber aumento que corresponde à inflação, conforme a legislação. No caso do salário mínimo, o reajuste será um pouco maior, de 4,11%, porque o governo federal pretende arredondar o valor para cima.

Mas os valores ainda podem mudar. Isso porque a inflação do ano de 2019 só será oficialmente divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em janeiro.

A partir deste ano, o salário mínimo perde a política de valorização.

Reajuste do INSS | Valor menor do que o previsto
O governo revisou para baixo a previsão de inflação para este ano
Com isso, o reajuste das aposentadorias do INSS e do salário mínimo será menor do que o previsto
Ainda pode mudar
A previsão de inflação para este ano ficou em 4,02%; em abril, estava em 4,19%
No entanto, o índice final só vai se confirmar em janeiro de 2020, quando o IBGE divulgar a inflação de 2019

Mínimo um pouco maior
O reajuste no salário mínimo, no entanto, será de 4,11%
Isso ocorrerá porque o governo vai arredondar para cima o valor
Já os demais benefícios deverão ser reajustados pela inflação de 4,02%

Fim da política de valorização
Caso o Congresso aprove a proposta da gestão de Jair Bolsonaro (PSL), o próximo ano marcará o fim da política de valorização do salário mínimo criada pelos governos petistas
Até este ano, além da inflação, o índice de ajuste anual do salário mínimo incorporava o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes.
Desde 2004, essa política acrescentou R$ 425 à renda de quem recebe o mínimo

O reajuste do salário mínimo e dos benefícios da Previdência Social em 2020 deverá ser um pouco menor do que o previsto em abril deste ano.

O motivo é a queda na previsão de inflação para 2019, segundo dados apresentados ontem pelo governo federal para o Orçamento do ano que vem.

Pela previsão, o mínimo deverá subir para R$ 1.039. Antes, a estimativa inicial era de R$ 1.040. Hoje, o piso dos salários e das aposentadorias está em R$ 998. Com isso, o trabalhador receberá R$ 1 a menos do que estava previsto inicialmente.

Os dados mostram que a inflação de 2019 deverá ser de 4,02%. Antes, a estimativa era de 4,2%. Com isso, o teto do INSS, hoje em R$ 5.839,45 deverá subir para R$ 6.074,20.

Antes, em abril, a previsão era de um teto de R$ 6.084,71. A diferença entre a previsão inicial e a de agora é de R$ 10,51.

Segundo relatório do governo, as aposentadorias vão receber aumento que corresponde à inflação, conforme a legislação. No caso do salário mínimo, o reajuste será um pouco maior, de 4,11%, porque o governo federal pretende arredondar o valor para cima.

Mas os valores ainda podem mudar. Isso porque a inflação do ano de 2019 só será oficialmente divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em janeiro.

A partir deste ano, o salário mínimo perde a política de valorização.

Reajuste do INSS | Valor menor do que o previsto
O governo revisou para baixo a previsão de inflação para este ano
Com isso, o reajuste das aposentadorias do INSS e do salário mínimo será menor do que o previsto
Ainda pode mudar
A previsão de inflação para este ano ficou em 4,02%; em abril, estava em 4,19%
No entanto, o índice final só vai se confirmar em janeiro de 2020, quando o IBGE divulgar a inflação de 2019

Mínimo um pouco maior
O reajuste no salário mínimo, no entanto, será de 4,11%
Isso ocorrerá porque o governo vai arredondar para cima o valor
Já os demais benefícios deverão ser reajustados pela inflação de 4,02%

Fim da política de valorização
Caso o Congresso aprove a proposta da gestão de Jair Bolsonaro (PSL), o próximo ano marcará o fim da política de valorização do salário mínimo criada pelos governos petistas
Até este ano, além da inflação, o índice de ajuste anual do salário mínimo incorporava o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes.
Desde 2004, essa política acrescentou R$ 425 à renda de quem recebe o mínimo