A aplicação da data-base vai beneficiar, diretamente, mais de 35 mil servidores.
Sindicatos oficiam Governo do Tocantins para pagar data-base de R$ 5,07% neste mêsCrédito: Arquivo

Mais dez entidades sindicais representantes de várias categorias do serviço público do Tocantins protocolaram ofício ao Governo do Estado, nesta terça-feira (14), pedindo a inclusão imediata na folha salarial de maio da reposição inflacionária obrigatória – data-base. O índice solicitado é de 5,074% e, se incluído na folha, será pago no início de junho.

Encabeçam o movimento a Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins (Fesserto), a Força Sindical-TO e a CSPB (Confederação nacional dos Servidores Públicos do Brasil).

No ofício, a Fesserto e as demais entidades lembram que a data-base não afeta a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), tendo em vista que ela já é prevista na Constituição Estadual. A aplicação da data-base vai beneficiar, diretamente, mais de 35 mil servidores, entre efetivos ativos e já aposentados.

“A Federação e a Força Sindical estão fazendo o seu papel institucional de defender quem produz e trabalha em prol do Estado. Nossa expectativa é que todos os servidores recebam o próximo salário com a devida reposição da inflação”, destacou o presidente da Fesserto e da Força Sindical-TO, Carlos Augusto Melo Oliveira (Carlão).

cabf2c5a8112aad51bac55cac71af552

 

Sindicatos oficiam Governo do Tocantins para pagar data-base de R$ 5,07% neste mêsCrédito: Arquivo

Mais dez entidades sindicais representantes de várias categorias do serviço público do Tocantins protocolaram ofício ao Governo do Estado, nesta terça-feira (14), pedindo a inclusão imediata na folha salarial de maio da reposição inflacionária obrigatória – data-base. O índice solicitado é de 5,074% e, se incluído na folha, será pago no início de junho.

Encabeçam o movimento a Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins (Fesserto), a Força Sindical-TO e a CSPB (Confederação nacional dos Servidores Públicos do Brasil).

No ofício, a Fesserto e as demais entidades lembram que a data-base não afeta a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), tendo em vista que ela já é prevista na Constituição Estadual. A aplicação da data-base vai beneficiar, diretamente, mais de 35 mil servidores, entre efetivos ativos e já aposentados.

“A Federação e a Força Sindical estão fazendo o seu papel institucional de defender quem produz e trabalha em prol do Estado. Nossa expectativa é que todos os servidores recebam o próximo salário com a devida reposição da inflação”, destacou o presidente da Fesserto e da Força Sindical-TO, Carlos Augusto Melo Oliveira (Carlão).

cabf2c5a8112aad51bac55cac71af552