As vendas de máquinas agrícolas deram continuidade à tendência observada em agosto e em setembro e voltaram a crescer em outubro. Conforme dados divulgados ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), somaram 5.048 unidades no mês passado, com aumentos de 2,6% em relação a setembro e de 35,3% na comparação com outubro de 2017.
maquinaCrédito: Reprodução

Com isso, as vendas chegaram a 39.611 unidades nos dez primeiros meses de 2018, 10,6% mais que em igual período do ano passado - os números incluem máquinas rodoviárias, que representam menos de 5% do total. Embora as exportações ainda estejam fracas - atingiram 1.092 unidades em outubro, com quedas de 6,6% em relação a setembro e de 27,2% na comparação com outubro de 2017 -, em larga medida em virtude da baixa demanda argentina, a produção doméstica registrou forte crescimento no mês passado.

Segundo a Anfavea, a produção somou 7.409 unidades, com incrementos de 28,9% em relação a setembro e de 72,1% sobre outubro de 2017. Nos primeiros dez meses de 2018, alcançaram 53.582 unidades, 14,9% mais que no mesmo período de 2017. Por causa desse bom desempenho das vendas nos últimos meses, a Anfavea passou a projetar a comercialização nos 12 meses de 2018 em 47 mil unidades, ante as 44 mil previstas no início do ano e as 42,7 mil do ano passado.

A Anfavea tem repetido nos últimos meses que o aquecimento das vendas está relacionado ao bom momento do agronegócio no país, sobretudo no segmento de soja. A superaquecida demanda chinesa, até por conta das disputas comerciais entre Pequim e Washington, valorizou a matéria-prima brasileira no mercado.

maquinaCrédito: Reprodução

Com isso, as vendas chegaram a 39.611 unidades nos dez primeiros meses de 2018, 10,6% mais que em igual período do ano passado - os números incluem máquinas rodoviárias, que representam menos de 5% do total. Embora as exportações ainda estejam fracas - atingiram 1.092 unidades em outubro, com quedas de 6,6% em relação a setembro e de 27,2% na comparação com outubro de 2017 -, em larga medida em virtude da baixa demanda argentina, a produção doméstica registrou forte crescimento no mês passado.

Segundo a Anfavea, a produção somou 7.409 unidades, com incrementos de 28,9% em relação a setembro e de 72,1% sobre outubro de 2017. Nos primeiros dez meses de 2018, alcançaram 53.582 unidades, 14,9% mais que no mesmo período de 2017. Por causa desse bom desempenho das vendas nos últimos meses, a Anfavea passou a projetar a comercialização nos 12 meses de 2018 em 47 mil unidades, ante as 44 mil previstas no início do ano e as 42,7 mil do ano passado.

A Anfavea tem repetido nos últimos meses que o aquecimento das vendas está relacionado ao bom momento do agronegócio no país, sobretudo no segmento de soja. A superaquecida demanda chinesa, até por conta das disputas comerciais entre Pequim e Washington, valorizou a matéria-prima brasileira no mercado.