O Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região realiza desde sexta (8), Dia Internacional da Mulher, atividades em fábricas da base, a fim de homenagear as trabalhadoras da categoria.
IMG_9480

A iniciativa, denominada “Março Mulher”, contém várias ações. Uma delas é a entrega de boletim, com a manchete “Reforma ataca aposentadoria das trabalhadoras e rebaixa pensão das idosas”.

As diretoras Roseli Lima, Márcia de Aquino e Raquel de Jesus, que integram o Departamento Feminino da entidade, visitam empresas onde trabalham mais mulheres. Elas já foram na Dyna e Continental (ambas no Itapegica), Marília (Macedo), Cummins (Cumbica) e Bristol (Cidade Satélite), onde entregaram cerca de três mil informativos.

IMG_9549

Roseli comenta: “O Sindicato está levando um alerta às trabalhadoras, que são as principais vítimas das maldades da reforma. A receptividade tem sido positiva. Vejo as companheiras apreensivas quanto aos prejuízos nas aposentadorias”.

O presidente José Pereira dos Santos apoia a ação, lembrando que a PEC 6/2019 agride o núcleo familiar. Ele argumenta: “O aumento da idade e do tempo de contribuição atinge duramente a mulher. A redução da renda das viúvas, que não poderão acumular benefício próprio e pensão, empobrece idosos e sacrifica o orçamento familiar”.

IMG_9480

A iniciativa, denominada “Março Mulher”, contém várias ações. Uma delas é a entrega de boletim, com a manchete “Reforma ataca aposentadoria das trabalhadoras e rebaixa pensão das idosas”.

As diretoras Roseli Lima, Márcia de Aquino e Raquel de Jesus, que integram o Departamento Feminino da entidade, visitam empresas onde trabalham mais mulheres. Elas já foram na Dyna e Continental (ambas no Itapegica), Marília (Macedo), Cummins (Cumbica) e Bristol (Cidade Satélite), onde entregaram cerca de três mil informativos.

IMG_9549

Roseli comenta: “O Sindicato está levando um alerta às trabalhadoras, que são as principais vítimas das maldades da reforma. A receptividade tem sido positiva. Vejo as companheiras apreensivas quanto aos prejuízos nas aposentadorias”.

O presidente José Pereira dos Santos apoia a ação, lembrando que a PEC 6/2019 agride o núcleo familiar. Ele argumenta: “O aumento da idade e do tempo de contribuição atinge duramente a mulher. A redução da renda das viúvas, que não poderão acumular benefício próprio e pensão, empobrece idosos e sacrifica o orçamento familiar”.