Mulheres de diversas idades estiveram na sede da Força Sindical Bahia, na manhã hoje (19), para celebrar o Outubro Rosa.
Mulheres-BACrédito: Força Sindical-BA

O encontro, que foi realizado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Força Sindical BA , com o apoio do Sintepav BA e do Sindnapi BA, faz parte das atividades relacionadas ao Outubro Rosa e teve o objetivo de falar sobre a importância da prevenção ao câncer de mama.

A mesa principal do evento contou com a presença de Ana Paula Queiroz, Capitã da Ronda Maria da Penha; Fernanda Vieira, Representante da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM BA); Kizzy Adriana, Presidente da Associação Mulheres Trabalhadoras; Lucia Santana, Presidente da Asasf; Maria do Amparo, Secretária de Políticas para as Mulheres da Força Sindical BA (SPM FS BA) e do Sintepav BA; Nilson Bahia, Presidente do Sindnapi BA; Emerson Gomes, Presidente da Força Sindical BA; e de Bebeto Galvão, Deputado Federal.

O evento


Para Emerson Gomes, presidente da Central no estado, é preciso falar sobre a importância do mês de outubro, chamar atenção de toda a sociedade e implantar uma política de saúde que possa ser efetiva na promoção da saúde da mulher. “Acima de tudo, nós trabalhadores precisamos ter a política de saúde envolvida no nosso dia a dia no trabalho. Mulheres precisam ter um amparo dentro dos sindicatos, das empresas, dos órgãos públicos, com uma política de prevenção com acompanhamento para vencer as batalhas que a vida apresenta . Continuaremos cobrando ações positivas em combate ao câncer de mama que possam, de fato, assegurar a saúde da mulher”, finalizou Emerson.

De acordo com a Secretária da SPM FS BA, Maria do Amparo, a luta no combate ao câncer de mama não é feita apenas no mês de outubro, mas eventos como o da Força Sindical chamam ainda mais atenção para o tema. “É necessário que nós tenhamos responsabilidade de nos cuidarmos, cuidar uma da outra. Precisamos olhar para o futuro e dizer que queremos ter qualidade de vida”, disse Maria.

Poder Público

O Poder Público se fez presente no evento, demonstrando mais uma vez a força política e social da Força Sindical BA e das entidades que são filiadas a ela. Fernanda Vieira, representante da SPM BA, afirmou que, geralmente, essa campanha do Outubro Rosa faz as mulheres se lembrarem da prevenção e da doença no mês de outubro. “Temos que que pensar na prevenção o tempo todo, o ano todo. A prevenção começa desde uma alimentação saudável, passa também pela prática de atividades físicas. Precisamos estar alertas o tempo todo, independente de idade”.

Ana Paula, da Ronda Maria da Penha, atendeu mais uma vez ao chamado da Central por saber da importância do assunto. E foi além. Para ela, ” a gente precisa fazer uma associação que muitos outros tipos de doença são desenvolvidas a partir das relações abusivas que vivemos. Para além dessa especificidade, precisamos, de fato, focar na qualidade de vida e entender o que é violência, pois ela não é só física. Precisamos buscar desenvolver relações saudáveis, equilibrar nossa vida com saúde para que a gente aprenda a denominação do que é saúde. Saúde é uma condição integral de bem estar físico e emocional”, completou.

O deputado Bebeto disse que o mês de outubro nos permite, simbolicamente, visualizar essa campanha, além de atingir um universo cada vez maior de mulheres e homens, que precisam conviver com o cuidado que deve ser de todos nós, ajudando na reflexão de fazer o auto exame. “Não é uma tarefa apenas das mulheres, todos nós temos essa obrigação. O cuidado deve ser preventivo para que a vida continue, levando a campanha para além do mês.”.

 

Mulheres-BACrédito: Força Sindical-BA

O encontro, que foi realizado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Força Sindical BA , com o apoio do Sintepav BA e do Sindnapi BA, faz parte das atividades relacionadas ao Outubro Rosa e teve o objetivo de falar sobre a importância da prevenção ao câncer de mama.

A mesa principal do evento contou com a presença de Ana Paula Queiroz, Capitã da Ronda Maria da Penha; Fernanda Vieira, Representante da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM BA); Kizzy Adriana, Presidente da Associação Mulheres Trabalhadoras; Lucia Santana, Presidente da Asasf; Maria do Amparo, Secretária de Políticas para as Mulheres da Força Sindical BA (SPM FS BA) e do Sintepav BA; Nilson Bahia, Presidente do Sindnapi BA; Emerson Gomes, Presidente da Força Sindical BA; e de Bebeto Galvão, Deputado Federal.

O evento


Para Emerson Gomes, presidente da Central no estado, é preciso falar sobre a importância do mês de outubro, chamar atenção de toda a sociedade e implantar uma política de saúde que possa ser efetiva na promoção da saúde da mulher. “Acima de tudo, nós trabalhadores precisamos ter a política de saúde envolvida no nosso dia a dia no trabalho. Mulheres precisam ter um amparo dentro dos sindicatos, das empresas, dos órgãos públicos, com uma política de prevenção com acompanhamento para vencer as batalhas que a vida apresenta . Continuaremos cobrando ações positivas em combate ao câncer de mama que possam, de fato, assegurar a saúde da mulher”, finalizou Emerson.

De acordo com a Secretária da SPM FS BA, Maria do Amparo, a luta no combate ao câncer de mama não é feita apenas no mês de outubro, mas eventos como o da Força Sindical chamam ainda mais atenção para o tema. “É necessário que nós tenhamos responsabilidade de nos cuidarmos, cuidar uma da outra. Precisamos olhar para o futuro e dizer que queremos ter qualidade de vida”, disse Maria.

Poder Público

O Poder Público se fez presente no evento, demonstrando mais uma vez a força política e social da Força Sindical BA e das entidades que são filiadas a ela. Fernanda Vieira, representante da SPM BA, afirmou que, geralmente, essa campanha do Outubro Rosa faz as mulheres se lembrarem da prevenção e da doença no mês de outubro. “Temos que que pensar na prevenção o tempo todo, o ano todo. A prevenção começa desde uma alimentação saudável, passa também pela prática de atividades físicas. Precisamos estar alertas o tempo todo, independente de idade”.

Ana Paula, da Ronda Maria da Penha, atendeu mais uma vez ao chamado da Central por saber da importância do assunto. E foi além. Para ela, ” a gente precisa fazer uma associação que muitos outros tipos de doença são desenvolvidas a partir das relações abusivas que vivemos. Para além dessa especificidade, precisamos, de fato, focar na qualidade de vida e entender o que é violência, pois ela não é só física. Precisamos buscar desenvolver relações saudáveis, equilibrar nossa vida com saúde para que a gente aprenda a denominação do que é saúde. Saúde é uma condição integral de bem estar físico e emocional”, completou.

O deputado Bebeto disse que o mês de outubro nos permite, simbolicamente, visualizar essa campanha, além de atingir um universo cada vez maior de mulheres e homens, que precisam conviver com o cuidado que deve ser de todos nós, ajudando na reflexão de fazer o auto exame. “Não é uma tarefa apenas das mulheres, todos nós temos essa obrigação. O cuidado deve ser preventivo para que a vida continue, levando a campanha para além do mês.”.