Nilton Souza Neco, secretário internacional da Força Sindical, e a companheira Eunice Cabral, vice-presidente da nossa Central, participam ativamente dos trabalhos da Conferência das Américas da OIT, que está acontecendo nesta semana na cidade do Panamá, e que encerra seus trabalhos hoje, 5 de outubro.
neco e euniceCrédito: Arquivo

Durante os quatro dias de trabalho, os participantes, trabalhadores(as), empresários e governos das Américas, debateram diversos temas e assuntos no âmbito da proposta do “FUTURO DO TRABALHO QUE QUEREMOS“, entre eles desenvolvimento sustentável com inclusão social e trabalho decente, transição da economia informal para economia formal e o fortalecimento das instituições do mundo do trabalho com respeito aos direitos trabalhistas e sindicais.
 
“Os debates e intercâmbios nesta Conferência têm sido muito importantes para fortalecer nossa luta e resistir aos ataques que vêm sofrendo os sindicatos e os trabalhadores nas Américas e no mundo”, disse Nilton Neco, que também participa como secretário-geral da ADS.
 
“Estou satisfeita com a participação de muitas companheiras e companheiros da região nesta Conferência, pela primeira vez a nossa Alternativa Democrática Sindical das Américas – ADS participa como interlocutora social da Conferência Regional das Américas, o que mostra a importância do nosso trabalho e o reconhecimento merecido por parte da OIT à nossa luta”, disse Eunice Cabral, membro do Conselho Continental da ADS e vice-presidente da Força Sindical.
 
Durante o evento, uma vez mais, Guy Rider, diretor-geral da OIT, recebeu em audiência oficial a delegação da ADS encabeçada pelo presidente, Julio Roberto Gomes, e o secretário-geral da ADS, Nilton Souza Neco.
 
 

neco e euniceCrédito: Arquivo

Durante os quatro dias de trabalho, os participantes, trabalhadores(as), empresários e governos das Américas, debateram diversos temas e assuntos no âmbito da proposta do “FUTURO DO TRABALHO QUE QUEREMOS“, entre eles desenvolvimento sustentável com inclusão social e trabalho decente, transição da economia informal para economia formal e o fortalecimento das instituições do mundo do trabalho com respeito aos direitos trabalhistas e sindicais.
 
“Os debates e intercâmbios nesta Conferência têm sido muito importantes para fortalecer nossa luta e resistir aos ataques que vêm sofrendo os sindicatos e os trabalhadores nas Américas e no mundo”, disse Nilton Neco, que também participa como secretário-geral da ADS.
 
“Estou satisfeita com a participação de muitas companheiras e companheiros da região nesta Conferência, pela primeira vez a nossa Alternativa Democrática Sindical das Américas – ADS participa como interlocutora social da Conferência Regional das Américas, o que mostra a importância do nosso trabalho e o reconhecimento merecido por parte da OIT à nossa luta”, disse Eunice Cabral, membro do Conselho Continental da ADS e vice-presidente da Força Sindical.
 
Durante o evento, uma vez mais, Guy Rider, diretor-geral da OIT, recebeu em audiência oficial a delegação da ADS encabeçada pelo presidente, Julio Roberto Gomes, e o secretário-geral da ADS, Nilton Souza Neco.