A Ford iniciou suas atividades nos Estados Unidos, em 1903 e foi a primeira indústria automobilística a instalar-se no Brasil, em 1919. Recentemente, a multinacional anunciou o fechamento das unidades no Brasil.

O estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) projeta perda de até 118,8 mil postos de trabalho no Brasil. Isso, levando em conta o impacto dos empregos diretos, da cadeia de fornecedores de peças e das vagas indiretas (como serviços e comércios).

Ainda pelos cálculos haverá perda de R$ 2,5 bilhões na renda dos trabalhadores ligados à Ford. Os técnicos também calculam que a arrecadação de tributos terá queda estimada de R$ 3 bilhões. 

Veja a íntegra da nota: 

nota_imprensa_Ford.pdf (dieese.org.br)

O estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) projeta perda de até 118,8 mil postos de trabalho no Brasil. Isso, levando em conta o impacto dos empregos diretos, da cadeia de fornecedores de peças e das vagas indiretas (como serviços e comércios).

Ainda pelos cálculos haverá perda de R$ 2,5 bilhões na renda dos trabalhadores ligados à Ford. Os técnicos também calculam que a arrecadação de tributos terá queda estimada de R$ 3 bilhões. 

Veja a íntegra da nota: 

nota_imprensa_Ford.pdf (dieese.org.br)