Reunidos durante toda a manhã desta quinta-feira (19 de setembro), dezenas de lideranças de metalúrgicos da Região Sul do Brasil, filiados à Força Sindical, participaram do Fórum Metalúrgico da Região Sul, em Gravataí.
WhatsApp_Image_2019-09-19_at_09.41.12Crédito: Arquivo

Sérgio Butka (Metalúrgicos de Curitiba, Força Paraná e Fetim), Valcir Ascari, Quebra-Molas (Metalúrgicos de Gravataí),  Eduardo de Souza (Metalúrgicos de Brusque), Noeldi Trindade (Metalúrgicos de Gravataí) e Luis Carlos Barbosa (Comerciários de Porto Alegre e Força Sindical do Rio Grande do Sul) coordenaram os trabalhos do encontro que debateu amplamente a conjuntura do Brasil e o futuro dos trabalhadores.

”Mais do que a conjuntura política e econômica, discutimos hoje o nosso modelo de organização. Há décadas defendemos mudanças e acreditamos que elas devem ser feitas pelos trabalhadores e não empurradas por um governo ou outro. Para isso é preciso união e é isso que estamos fazendo neste Fórum. Unimos a categoria de toda a região sul do Brasil buscando o melhor caminho não apenas para enfrentar os desafios, mas, principalmente, para superar e propor novos modelos e práticas de negociação, atuação e organização”, destacou Butka, presidente dos Metalúrgicos de Curitiba, da Força Paraná e da Federação dos Metalúrgicos.

O Fórum

No encontro, foram discutidos pontos importantes para a vida de todos os trabalhadores dentro e fora das fábricas. Assuntos como “Negociações coletivas em tempos de crise”, abordado por Iraci Borges, advogado trabalhista e assessor Sindical e “A formação do Sindicato nos EUA e a greve da GM” no país, com informações do representante da UAW no Brasil, Rafael Guerra, foram alguns dos temas em debate.

Os líderes de trabalhadores ainda analisaram o “Novo modelo de Representação Sindical” abordado pelo economista e assessor Sindical, Cid Cordeiro com base nos atuais grupos de trabalho formados pela equipe econômica do governo.
 
Após as exposições, as lideranças presentes puderam refletir, compreender melhor o cenário do Brasil e definir novas estratégias do grupo para negociar.
 
BOM RESULTADO
 
No fim, o balanço dos participantes foi positivo, uma vez que o Fórum foi mais um passo rumo à união dos Trabalhadores para construir o seu futuro!

”O saldo para o movimento sindical é extremamente positivo, não só porque saímos com uma visão mais clara do momento nacional e internacional, mas porque saímos com novas ideias, modelos e projetos. Voltamos para o Paraná renovados, com ainda mais Força e vontade para atuar nas portas de fábrica e negociações em favor dos trabalhadores. Sem dúvidas esse também é o sentimento das demais lideranças que prestigiaram este evento tão relevante ao movimento sindical”, finalizou Butka.

Confira abaixo o vídeo do Fórum Metalúrgico da Região Sul.

 

WhatsApp_Image_2019-09-19_at_09.41.12Crédito: Arquivo

Sérgio Butka (Metalúrgicos de Curitiba, Força Paraná e Fetim), Valcir Ascari, Quebra-Molas (Metalúrgicos de Gravataí),  Eduardo de Souza (Metalúrgicos de Brusque), Noeldi Trindade (Metalúrgicos de Gravataí) e Luis Carlos Barbosa (Comerciários de Porto Alegre e Força Sindical do Rio Grande do Sul) coordenaram os trabalhos do encontro que debateu amplamente a conjuntura do Brasil e o futuro dos trabalhadores.

”Mais do que a conjuntura política e econômica, discutimos hoje o nosso modelo de organização. Há décadas defendemos mudanças e acreditamos que elas devem ser feitas pelos trabalhadores e não empurradas por um governo ou outro. Para isso é preciso união e é isso que estamos fazendo neste Fórum. Unimos a categoria de toda a região sul do Brasil buscando o melhor caminho não apenas para enfrentar os desafios, mas, principalmente, para superar e propor novos modelos e práticas de negociação, atuação e organização”, destacou Butka, presidente dos Metalúrgicos de Curitiba, da Força Paraná e da Federação dos Metalúrgicos.

O Fórum

No encontro, foram discutidos pontos importantes para a vida de todos os trabalhadores dentro e fora das fábricas. Assuntos como “Negociações coletivas em tempos de crise”, abordado por Iraci Borges, advogado trabalhista e assessor Sindical e “A formação do Sindicato nos EUA e a greve da GM” no país, com informações do representante da UAW no Brasil, Rafael Guerra, foram alguns dos temas em debate.

Os líderes de trabalhadores ainda analisaram o “Novo modelo de Representação Sindical” abordado pelo economista e assessor Sindical, Cid Cordeiro com base nos atuais grupos de trabalho formados pela equipe econômica do governo.
 
Após as exposições, as lideranças presentes puderam refletir, compreender melhor o cenário do Brasil e definir novas estratégias do grupo para negociar.
 
BOM RESULTADO
 
No fim, o balanço dos participantes foi positivo, uma vez que o Fórum foi mais um passo rumo à união dos Trabalhadores para construir o seu futuro!

”O saldo para o movimento sindical é extremamente positivo, não só porque saímos com uma visão mais clara do momento nacional e internacional, mas porque saímos com novas ideias, modelos e projetos. Voltamos para o Paraná renovados, com ainda mais Força e vontade para atuar nas portas de fábrica e negociações em favor dos trabalhadores. Sem dúvidas esse também é o sentimento das demais lideranças que prestigiaram este evento tão relevante ao movimento sindical”, finalizou Butka.

Confira abaixo o vídeo do Fórum Metalúrgico da Região Sul.