Ao ver, ouvir e curtir o artista fazendo sucesso, não temos a dimensão do trabalho que há por traz disso, do início de sua carreira cantando em barzinhos como, por exemplo, Eric Clapton que chegava salpicado de massa e cimento após o trabalho na construção civil com seu avô, ou em quermesses, como os ainda adolescentes The Beatles. É disso que trata a bela música interpretada por Milton Nascimento.

Nos Bailes da Vida
(Composição: Milton Nascimento e Fernando Brant/1981)
Intérprete: Milton Nascimento

Foi nos bailes da vida ou num bar
Em troca de pão
Que muita gente boa pôs o pé na profissão
De tocar um instrumento e de cantar
Não importando se quem pagou quis ouvir
Foi assim

Cantar era buscar o caminho
Que vai dar no sol
Tenho comigo as lembranças do que eu era
Para cantar nada era longe tudo tão bom
Até a estrada de terra na boléia de caminhão
Era assim

Com a roupa encharcada e a alma
Repleta de chão
Todo artista tem de ir aonde o povo está
Se foi assim, assim será
Cantando me desfaço e não me canso
de viver nem de cantar

Fonte: https://memoriasindical.com.br/

Nos Bailes da Vida
(Composição: Milton Nascimento e Fernando Brant/1981)
Intérprete: Milton Nascimento

Foi nos bailes da vida ou num bar
Em troca de pão
Que muita gente boa pôs o pé na profissão
De tocar um instrumento e de cantar
Não importando se quem pagou quis ouvir
Foi assim

Cantar era buscar o caminho
Que vai dar no sol
Tenho comigo as lembranças do que eu era
Para cantar nada era longe tudo tão bom
Até a estrada de terra na boléia de caminhão
Era assim

Com a roupa encharcada e a alma
Repleta de chão
Todo artista tem de ir aonde o povo está
Se foi assim, assim será
Cantando me desfaço e não me canso
de viver nem de cantar

Fonte: https://memoriasindical.com.br/