Reunidas nesta quinta (24), as centrais sindicais (CTB, CSB, CUT, Força Sindical, Nova Central, Intersindical, CSP-Conlutas, CGTB) afinaram as propostas de agenda e aprovaram a organização de uma grande Assembleia da Classe Trabalhadora no próximo Dia 20 de Fevereiro, na Praça da Sé, em São Paulo que fará parte do calendário de ações do Dia Nacional de luta contra o fim da Aposentadoria e em defesa da Previdência Pública.
Centrais sindicais organizam ato contra o fim da Aposentadoria e da PrevidênciaCrédito: Arquivo

As centrais também indicaram que serão organizados atos em todas as capitais do país em defesa da aposentadoria.

“A ideia é intensificar as mobilização e o diálogo com a base, em todos os estados, para ocuparmos as ruas neste dia e alerte a sociedade sobre o que está em jogo com a ameaça de um reforma da Previdência desfavorável à classe trabalhadora”, destacou Miguel Torres, presidente da Força Sindical.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna) adianta que até o momento as centrais sindicais aprovaram a orientação de mobilização de todas as bases, com realização de assembleias e plenárias. “Vamos elaborar, em conjunto com o Dieese, um documento que será aprovado na grande assembleia pública que será realizada, no dia 20 de fevereiro, em São Paulo”, completa o sindicalista.

Centrais sindicais organizam ato contra o fim da Aposentadoria e da PrevidênciaCrédito: Arquivo

As centrais também indicaram que serão organizados atos em todas as capitais do país em defesa da aposentadoria.

“A ideia é intensificar as mobilização e o diálogo com a base, em todos os estados, para ocuparmos as ruas neste dia e alerte a sociedade sobre o que está em jogo com a ameaça de um reforma da Previdência desfavorável à classe trabalhadora”, destacou Miguel Torres, presidente da Força Sindical.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna) adianta que até o momento as centrais sindicais aprovaram a orientação de mobilização de todas as bases, com realização de assembleias e plenárias. “Vamos elaborar, em conjunto com o Dieese, um documento que será aprovado na grande assembleia pública que será realizada, no dia 20 de fevereiro, em São Paulo”, completa o sindicalista.