Realizada nesta segunda, 13, no Centro de Convivência do Idoso de Americana, a plenária da Força Sindical SP reuniu dirigentes sindicais para avaliar o cenário político e econômico do País, ampliar a mobilização das categorias contra os retrocessos.
WhatsApp Image 2019-05-13 at 12.39.56Crédito: Arquivo

Na ocasião, os sindicalistas declararam apoio aos estudantes, professores e demais profissionais em defesa dos investimentos na Educação e à greve neste setor na quarta, 15 de maio. "Discutimos também os preparativos da greve geral de 14 de junho (data indicativa) contra a reforma da Previdência do governo em tramitação no Congresso Nacional", completou o presidente da Força Sindical, Miguel Torres.

Veja mais fotos da Plenária no FLICKR DA CENTRAL

Miguel, que também é presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, defendeu a continuidade das ações sindicais unificadas, mais ênfase nas lutas de base para organizar os trabalhadores, resistir contra a aplicação da reforma trabalhista e manter as ações por melhorias nos ambientes de trabalho. “Sobre a proposta de reforma da Previdência, temos que mostrar aos parlamentares que ela mantém privilégios, prejudica a maioria da população brasileira, principalmente os setores mais vulneráveis da sociedade, destrói o sistema solidário da Seguridade Social prevista na Constituição e, ao contrário do que estão dizendo, não é nenhuma garantia de retomada do crescimento econômico do País”, diz o sindicalista.

O presidente da Central destacou ainda que uma das ferramentas importantes, neste processo, é o abaixo-assinado contra a reforma da Previdência que em breve será encaminhado aos deputados e senadores, com milhões de assinaturas coletadas nas fábricas, nas praças públicas e nos bairros de todo os cantos do País.

Participaram da plenária o presidente da Força Sindical SP, Danilo Pereira, o presidente da Federação dos Químicos do Estado de SP, Sergio Leite, o Serginho, Carlão do Sindicato dos Trabalhadores em Refeições de Campinas e Fânio Luis Gomes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Piracicaba. Também presentes o secretário-geral da Força SP, Carlos Augusto dos Santos, e o secretário de comunicação Rodrigo de Morais, ambos diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

WhatsApp Image 2019-05-13 at 12.39.56Crédito: Arquivo

Na ocasião, os sindicalistas declararam apoio aos estudantes, professores e demais profissionais em defesa dos investimentos na Educação e à greve neste setor na quarta, 15 de maio. "Discutimos também os preparativos da greve geral de 14 de junho (data indicativa) contra a reforma da Previdência do governo em tramitação no Congresso Nacional", completou o presidente da Força Sindical, Miguel Torres.

Veja mais fotos da Plenária no FLICKR DA CENTRAL

Miguel, que também é presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, defendeu a continuidade das ações sindicais unificadas, mais ênfase nas lutas de base para organizar os trabalhadores, resistir contra a aplicação da reforma trabalhista e manter as ações por melhorias nos ambientes de trabalho. “Sobre a proposta de reforma da Previdência, temos que mostrar aos parlamentares que ela mantém privilégios, prejudica a maioria da população brasileira, principalmente os setores mais vulneráveis da sociedade, destrói o sistema solidário da Seguridade Social prevista na Constituição e, ao contrário do que estão dizendo, não é nenhuma garantia de retomada do crescimento econômico do País”, diz o sindicalista.

O presidente da Central destacou ainda que uma das ferramentas importantes, neste processo, é o abaixo-assinado contra a reforma da Previdência que em breve será encaminhado aos deputados e senadores, com milhões de assinaturas coletadas nas fábricas, nas praças públicas e nos bairros de todo os cantos do País.

Participaram da plenária o presidente da Força Sindical SP, Danilo Pereira, o presidente da Federação dos Químicos do Estado de SP, Sergio Leite, o Serginho, Carlão do Sindicato dos Trabalhadores em Refeições de Campinas e Fânio Luis Gomes, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Piracicaba. Também presentes o secretário-geral da Força SP, Carlos Augusto dos Santos, e o secretário de comunicação Rodrigo de Morais, ambos diretores do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.