O companheiro Carlos Augusto de Oliveira Rodrigues, de 23 anos, ficou gravemente ferido após sofrer um acidente na Rossini, em Santana de Parnaíba, no domingo, 6.
metalúrgicos de OsascoCrédito: Sindicato
Diretor Carlos Eduardo apresenta aos trabalhadores da Rossini as medidas cobradas pelo Sindicato para prevenir acidentes

Carlos cortava uma placa de polietileno usando uma makita e ainda por cima ela estava com disco para madeira. A máquina estava parafusada num compensado de madeira. O disco quebrou e entrou na coxa da perna direita do trabalhador.

O Sindicato apurou que isso acontecia há muito tempo no setor de manutenção, com o conhecimento dos gestores.

Foi necessária cirurgia para retirar o disco da coxa, mas o trabalhador passa bem e recebeu a visita de diretores do Sindicato na segunda-feira, 7.

Mais irregularidades

O diretor Carlos Eduardo soube do acidente na segunda-feira, 7, ao chegar na empresa. Imediatamente outros diretores foram para a Rossini questionar o que havia acontecido. Além do acidente, descobriram mais uma série de problemas em relação a saúde e segurança, além de constatar que Carlos trabalhava num domingo sem que houvesse acordo com o Sindicato. O trabalhador estava sem folga e trabalhava das 6h às 19h.

O Sindicato solicitou a interdição da área onde aconteceu o acidente e de outros locais e a empresa atendeu. Também solicitou a elaboração de um cronograma de correções dos problemas, a ser apresentado em mesa redonda no Ministério do Trabalho, agendada para esta terça-feira, 15. As medidas foram informadas na assembleia realizada na terça-feira, 8.

Algumas adequações foram feitas imediatamente; porém, deveriam ter sido feitas antes para evitar o acidente. Até porque a Cipa já apontava irregularidades em suas reuniões, documentadas em atas.

 
Greve garante pagamento

Os companheiros da Jan Lips, de Taboão da Serra, ficaram três dias parados na semana passada em protesto contra o atraso de pagamento. Só voltaram ao trabalho, na quinta-feira, 10, depois que o pagamento foi feito. Não haverá desconto dos dias parados. “Foi um movimento muito bom, o pessoal aderiu em massa”, avalia o diretor Geremias José da Silva.
 

metalúrgicos de OsascoCrédito: Sindicato
Diretor Carlos Eduardo apresenta aos trabalhadores da Rossini as medidas cobradas pelo Sindicato para prevenir acidentes

Carlos cortava uma placa de polietileno usando uma makita e ainda por cima ela estava com disco para madeira. A máquina estava parafusada num compensado de madeira. O disco quebrou e entrou na coxa da perna direita do trabalhador.

O Sindicato apurou que isso acontecia há muito tempo no setor de manutenção, com o conhecimento dos gestores.

Foi necessária cirurgia para retirar o disco da coxa, mas o trabalhador passa bem e recebeu a visita de diretores do Sindicato na segunda-feira, 7.

Mais irregularidades

O diretor Carlos Eduardo soube do acidente na segunda-feira, 7, ao chegar na empresa. Imediatamente outros diretores foram para a Rossini questionar o que havia acontecido. Além do acidente, descobriram mais uma série de problemas em relação a saúde e segurança, além de constatar que Carlos trabalhava num domingo sem que houvesse acordo com o Sindicato. O trabalhador estava sem folga e trabalhava das 6h às 19h.

O Sindicato solicitou a interdição da área onde aconteceu o acidente e de outros locais e a empresa atendeu. Também solicitou a elaboração de um cronograma de correções dos problemas, a ser apresentado em mesa redonda no Ministério do Trabalho, agendada para esta terça-feira, 15. As medidas foram informadas na assembleia realizada na terça-feira, 8.

Algumas adequações foram feitas imediatamente; porém, deveriam ter sido feitas antes para evitar o acidente. Até porque a Cipa já apontava irregularidades em suas reuniões, documentadas em atas.

 
Greve garante pagamento

Os companheiros da Jan Lips, de Taboão da Serra, ficaram três dias parados na semana passada em protesto contra o atraso de pagamento. Só voltaram ao trabalho, na quinta-feira, 10, depois que o pagamento foi feito. Não haverá desconto dos dias parados. “Foi um movimento muito bom, o pessoal aderiu em massa”, avalia o diretor Geremias José da Silva.