juros_jajaCrédito: Jaélcio Santana
Mais empregos e vacina e menos juros
 
A decisão de aumentar a taxa Selic é uma perversidade com os trabalhadores. O termômetro dos tecnocratas tem se mostrado extremamente frio com o setor produtivo, que gera emprego e renda, mas com uma temperatura agradável para os especuladores. Vale ressaltar que o Copom (Comitê de Política Monetária) elevou a taxa básica em 0,75 ponto, resultando em 3,5% ao ano. 
 
Esta decisão esta em descompasso com a perspectiva de crescimento da economia brasileira. A aplicação desta política restritiva, por parte das autoridades monetárias, prejudica o País.
 
Vale lembrar que a Selic funciona com uma referência para todo os sistema de crédito do País, sendo que os bancos públicos e privados devem acompanhar o movimento da Selic, restringindo o crédito, o consumo interno e a produção.
 
Acreditamos que o País precisa manter o compromisso com o desenvolvimento, emprego e geração de renda, vacina para todos e auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia.  Mas, infelizmente o Copom insiste em impor um forte obstáculo ao desenvolvimento do País.
 
Miguel Torres
Presidente da Força Sindical
juros_jajaCrédito: Jaélcio Santana
Mais empregos e vacina e menos juros
 
A decisão de aumentar a taxa Selic é uma perversidade com os trabalhadores. O termômetro dos tecnocratas tem se mostrado extremamente frio com o setor produtivo, que gera emprego e renda, mas com uma temperatura agradável para os especuladores. Vale ressaltar que o Copom (Comitê de Política Monetária) elevou a taxa básica em 0,75 ponto, resultando em 3,5% ao ano. 
 
Esta decisão esta em descompasso com a perspectiva de crescimento da economia brasileira. A aplicação desta política restritiva, por parte das autoridades monetárias, prejudica o País.
 
Vale lembrar que a Selic funciona com uma referência para todo os sistema de crédito do País, sendo que os bancos públicos e privados devem acompanhar o movimento da Selic, restringindo o crédito, o consumo interno e a produção.
 
Acreditamos que o País precisa manter o compromisso com o desenvolvimento, emprego e geração de renda, vacina para todos e auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia.  Mas, infelizmente o Copom insiste em impor um forte obstáculo ao desenvolvimento do País.
 
Miguel Torres
Presidente da Força Sindical