Dirigentes da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados estarão reunidos para organizar a luta pelo aumento real dos salários, pela manutenção e ampliação dos direitos em Convenção Coletiva de Trabalho

Nesta semana, dias 13 e 14 de fevereiro, líderes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical e à CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico), e dos Sindicatos filiados estarão reunidos para o Seminário de Negociação Coletiva que vai traçar os rumos das Campanhas Salariais e Sociais dos trabalhadores no setor industrial farmacêutico e das usinas e destilarias de produção de etanol.

Com data-base no primeiro semestre, as duas categorias de trabalhadores são as primeiras que estarão mobilizadas em Campanha Salarial e Social. A categoria no setor industrial farmacêutico tem data-base em 1º de abril e a categoria no setor de usinas e destilarias de produção de etanol, em 1º de maio.

Em 1º junho é a vez da Campanha Salarial dos trabalhadores nos setores de instrumentos musicais e brinquedos, e em 1º novembro, nos setores químico, plástico e fertilizantes.

“Diante de ameaças constantes de perdas de direitos duramente conquistados, o atual contexto pede que nesta Campanha estejamos ainda mais unidos e organizados na reivindicação de nossos direitos. Nossa luta é para ampliar direitos em Convenção Coletiva, melhorando condições nos ambientes de trabalho, com qualidade de vida, qualificação profissional, saúde e segurança. Além disso, temos o objetivo de que o processo de negociação coletiva seja efetivamente reconhecido e fortalecido.”
Sergio Luiz Leite, Serginho - Presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical

Seminário de Negociação Coletiva
No dia 13 de fevereiro, as discussões serão voltadas ao setor de industrial farmacêutico. Os dirigentes sindicais irão avaliar dados econômicos apresentados pelo DIEESE, deliberar estratégias para a Campanha Salarial e Social e elaborar uma Pré-Pauta de Reivindicações da categoria. No dia seguinte, é a vez de analisar o setor de produção de etanol e também avaliar e criar um plano de ações e uma agenda de luta para a negociação coletiva deste ano.

Bandeiras de Luta

  • Manutenção e ampliação dos direitos sociais e trabalhistas
  • Defesa do Emprego e Direitos
  • Reajuste Salarial
  • Aumento Real e PLR
  • Auxílio alimentação
  • Trabalho Decente
  • Saúde e Segurança
  • Qualificação Profissional
  • Igualdade de Oportunidades
  • Proteção à maternidade
  • Fim do assédio moral e sexual
  • Fortalecimento da Estrutura Sindical

“Os Sindicatos que integram a FEQUIMFAR representam cerca de 50 mil trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias farmacêuticas (18 mil) e usinas de produção de etanol (23 mil) no estado de São Paulo. Com data-base no primeiro semestre, em 1º de abril (farmacêutico) e 1º de maio (etanol), a mobilização é por reajuste salarial, com aumento real e PLR, auxílio alimentação, além da manutenção das cláusulas existentes.”
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região

“A Federação dos Químicos junto aos Sindicatos filiados estão mobilizados e reivindicam a garantia de direitos em Convenção Coletiva. A exemplo dos anos anteriores, a unidade de luta dos trabalhadores será mantida com o objetivo de manter conquistas e ampliar benefícios para a categoria.”
Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região

FEQUIMFAR 2020
Resistência, ação e lutas.
Garantir direitos e ampliar conquistas!

Serviço

Seminário de Negociação Coletiva (setor industrial farmacêutico e produção de etanol)

Local: Colônia de Férias dos Químicos
Av. dos Sindicatos, 326 – Vila Mirim
Praia Grande – SP

Data: 13 e 14/02/2020
Horário: a partir das 9h

Nesta semana, dias 13 e 14 de fevereiro, líderes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical e à CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico), e dos Sindicatos filiados estarão reunidos para o Seminário de Negociação Coletiva que vai traçar os rumos das Campanhas Salariais e Sociais dos trabalhadores no setor industrial farmacêutico e das usinas e destilarias de produção de etanol.

Com data-base no primeiro semestre, as duas categorias de trabalhadores são as primeiras que estarão mobilizadas em Campanha Salarial e Social. A categoria no setor industrial farmacêutico tem data-base em 1º de abril e a categoria no setor de usinas e destilarias de produção de etanol, em 1º de maio.

Em 1º junho é a vez da Campanha Salarial dos trabalhadores nos setores de instrumentos musicais e brinquedos, e em 1º novembro, nos setores químico, plástico e fertilizantes.

“Diante de ameaças constantes de perdas de direitos duramente conquistados, o atual contexto pede que nesta Campanha estejamos ainda mais unidos e organizados na reivindicação de nossos direitos. Nossa luta é para ampliar direitos em Convenção Coletiva, melhorando condições nos ambientes de trabalho, com qualidade de vida, qualificação profissional, saúde e segurança. Além disso, temos o objetivo de que o processo de negociação coletiva seja efetivamente reconhecido e fortalecido.”
Sergio Luiz Leite, Serginho - Presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical

Seminário de Negociação Coletiva
No dia 13 de fevereiro, as discussões serão voltadas ao setor de industrial farmacêutico. Os dirigentes sindicais irão avaliar dados econômicos apresentados pelo DIEESE, deliberar estratégias para a Campanha Salarial e Social e elaborar uma Pré-Pauta de Reivindicações da categoria. No dia seguinte, é a vez de analisar o setor de produção de etanol e também avaliar e criar um plano de ações e uma agenda de luta para a negociação coletiva deste ano.

Bandeiras de Luta

  • Manutenção e ampliação dos direitos sociais e trabalhistas
  • Defesa do Emprego e Direitos
  • Reajuste Salarial
  • Aumento Real e PLR
  • Auxílio alimentação
  • Trabalho Decente
  • Saúde e Segurança
  • Qualificação Profissional
  • Igualdade de Oportunidades
  • Proteção à maternidade
  • Fim do assédio moral e sexual
  • Fortalecimento da Estrutura Sindical

“Os Sindicatos que integram a FEQUIMFAR representam cerca de 50 mil trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias farmacêuticas (18 mil) e usinas de produção de etanol (23 mil) no estado de São Paulo. Com data-base no primeiro semestre, em 1º de abril (farmacêutico) e 1º de maio (etanol), a mobilização é por reajuste salarial, com aumento real e PLR, auxílio alimentação, além da manutenção das cláusulas existentes.”
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região

“A Federação dos Químicos junto aos Sindicatos filiados estão mobilizados e reivindicam a garantia de direitos em Convenção Coletiva. A exemplo dos anos anteriores, a unidade de luta dos trabalhadores será mantida com o objetivo de manter conquistas e ampliar benefícios para a categoria.”
Jurandir Pedro de Souza, tesoureiro geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região

FEQUIMFAR 2020
Resistência, ação e lutas.
Garantir direitos e ampliar conquistas!

Serviço

Seminário de Negociação Coletiva (setor industrial farmacêutico e produção de etanol)

Local: Colônia de Férias dos Químicos
Av. dos Sindicatos, 326 – Vila Mirim
Praia Grande – SP

Data: 13 e 14/02/2020
Horário: a partir das 9h