20201020_160453Crédito: Jaélcio Santana
A Chapa 1, “A Luta Faz a Lei”, é liderada por Miguel Torres, atual presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, da CNTM e da Força Sindical.
 
O prazo para inscrições de chapas se encerrou na terça, 20 de outubro, às 16h, conforme critérios no edital de convocação das eleições, publicado no jornal Agora, em 10 de outubro, e reproduzido nesta mesma data no site do Sindicato www.metalurgicos.org.br e no informativo online e impresso “o Metalúrgico”.
 
20201020_160755Crédito: Jaélcio Santana
A Chapa 1, formada por 43 diretores, começa a divulgar à categoria metalúrgica e à sociedade suas propostas de trabalho, baseadas nas lutas de resistência por:
 
* emprego, renda, trabalho decente, qualificação profissional, industrialização, mais direitos, benefícios e saúde para os trabalhadores e trabalhadoras, fortalecimento da campanha salarial e da Convenção Coletiva e melhorias nos locais de trabalho e nos bairros onde vivem e moram as famílias metalúrgicas.
 
A Chapa 1 também defende a continuidade das ações de prevenção e combate à covid-19, nos locais de trabalho e no transporte coletivo, o retorno do auxílio emergencial de R$ 600 mensais até no mínimo dezembro, a retomada do desenvolvimento econômico, a Democracia e a eleição de candidatos do movimento sindical metalúrgico nas eleições municipais.
 
Miguel Torres afirma: “O momento exige muita união, consciência de classe e luta para defender a categoria metalúrgica, a classe trabalhadora em geral, o povo brasileiro e as camadas sociais menos favorecidas e marginalizadas”.
WhatsApp Image 2020-10-22 at 09

 

20201020_160453Crédito: Jaélcio Santana
A Chapa 1, “A Luta Faz a Lei”, é liderada por Miguel Torres, atual presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, da CNTM e da Força Sindical.
 
O prazo para inscrições de chapas se encerrou na terça, 20 de outubro, às 16h, conforme critérios no edital de convocação das eleições, publicado no jornal Agora, em 10 de outubro, e reproduzido nesta mesma data no site do Sindicato www.metalurgicos.org.br e no informativo online e impresso “o Metalúrgico”.
 
20201020_160755Crédito: Jaélcio Santana
A Chapa 1, formada por 43 diretores, começa a divulgar à categoria metalúrgica e à sociedade suas propostas de trabalho, baseadas nas lutas de resistência por:
 
* emprego, renda, trabalho decente, qualificação profissional, industrialização, mais direitos, benefícios e saúde para os trabalhadores e trabalhadoras, fortalecimento da campanha salarial e da Convenção Coletiva e melhorias nos locais de trabalho e nos bairros onde vivem e moram as famílias metalúrgicas.
 
A Chapa 1 também defende a continuidade das ações de prevenção e combate à covid-19, nos locais de trabalho e no transporte coletivo, o retorno do auxílio emergencial de R$ 600 mensais até no mínimo dezembro, a retomada do desenvolvimento econômico, a Democracia e a eleição de candidatos do movimento sindical metalúrgico nas eleições municipais.
 
Miguel Torres afirma: “O momento exige muita união, consciência de classe e luta para defender a categoria metalúrgica, a classe trabalhadora em geral, o povo brasileiro e as camadas sociais menos favorecidas e marginalizadas”.
WhatsApp Image 2020-10-22 at 09