Foi com atraso na produção desta terça-feira, 7, que os trabalhadores da Prodec, em Jandira na grande São Paulo, reforçaram a cobrança do aumento salarial e renovação da convenção coletiva. A empresa pertence ao Grupo 10, que não fecha acordo há anos, e se nega a fechar um acordo com o Sindicato.
Trabalhadores da Prodec, em Jandira-SP, fazem pressão por reajuste salarialCrédito: Arquivo
Desde o final do ano passado, o Sindicato tem se esforçado para buscar um diálogo com a fábrica. Sugestões de acordos, que seguem aqueles fechados com os demais grupos, foram apresentados, mas as negociações não avançaram e as propostas param na mesa do patrão.
 
“A organização de hoje dos trabalhadores foi satisfatória. Esperamos que a empresa dê um retorno para que possamos colocar, na semana que vem, uma proposta para avaliação dos trabalhadores”, explicou o diretor do Sindicato, Sertório.
Trabalhadores da Prodec, em Jandira-SP, fazem pressão por reajuste salarialCrédito: Arquivo
Desde o final do ano passado, o Sindicato tem se esforçado para buscar um diálogo com a fábrica. Sugestões de acordos, que seguem aqueles fechados com os demais grupos, foram apresentados, mas as negociações não avançaram e as propostas param na mesa do patrão.
 
“A organização de hoje dos trabalhadores foi satisfatória. Esperamos que a empresa dê um retorno para que possamos colocar, na semana que vem, uma proposta para avaliação dos trabalhadores”, explicou o diretor do Sindicato, Sertório.