Miguel
Com seu jeito fanfarrão e seu discurso de ódio, Jair Bolsonaro está cumprindo o que prometeu: destruir o País.
 
A economia brasileira está frágil, a pandemia tirou a vida de quase 600 mil pessoas (em meio às tramoias que a CPI tem revelado diariamente) e o povo brasileiro ficou sem horizontes de emprego, renda, direitos e ascensão social.
 
Crescem somente o fanatismo, as fake news, a violência, a destruição de nossas riquezas, a pobreza e a fome.
 
Felizmente, muitas pessoas que foram iludidas pelo presidente e pelas fake news estão melhor informadas e sabem agora que este governo não é, nunca foi, nem pretende ser progressista e unir a maioria.
 
Bolsonaro, porém, continua sendo o representante de um Estado autoritário, antissocial e uma ameaça constante à Democracia. 
 
Não há nada para celebrar nestes seus 1001 dias na presidência da República. Passou da hora, Congresso Nacional! Impeachment, já!
 
Miguel Torres
Presidente da Força Sindical
Miguel
Com seu jeito fanfarrão e seu discurso de ódio, Jair Bolsonaro está cumprindo o que prometeu: destruir o País.
 
A economia brasileira está frágil, a pandemia tirou a vida de quase 600 mil pessoas (em meio às tramoias que a CPI tem revelado diariamente) e o povo brasileiro ficou sem horizontes de emprego, renda, direitos e ascensão social.
 
Crescem somente o fanatismo, as fake news, a violência, a destruição de nossas riquezas, a pobreza e a fome.
 
Felizmente, muitas pessoas que foram iludidas pelo presidente e pelas fake news estão melhor informadas e sabem agora que este governo não é, nunca foi, nem pretende ser progressista e unir a maioria.
 
Bolsonaro, porém, continua sendo o representante de um Estado autoritário, antissocial e uma ameaça constante à Democracia. 
 
Não há nada para celebrar nestes seus 1001 dias na presidência da República. Passou da hora, Congresso Nacional! Impeachment, já!
 
Miguel Torres
Presidente da Força Sindical