Miguel
Parabenizo a companheira Marina Silva pelo apoio declarado à chapa Lula/Alckmin para Presidência da República, nas eleições de 2º de outubro.
 
A atitude de Marina Silva revela grandeza em superar divergências do passado para unir esforços em defesa da democracia, do meio ambiente e da dignidade do povo brasileiro.
 
Mais do que isso, sinaliza a recomposição de forças que proporcionaram a vitória de um projeto progressista de desenvolvimento encabeçado pelo metalúrgico Lula em 2002.
 
Aquela coalisão ampla foi duramente atacada por setores da elite conservadora descontentes com as políticas sociais do governo. Assistimos nos últimos 20 anos repetidas ações que visavam o desmonte do projeto progressista. Ações que resultaram em fragmentações, desentendimentos e injustiças. Se tais ataques conseguiram, por um tempo, dividir o nosso campo, hoje eles mostram todo seu desgaste decorrente da sociedade empobrecida e desprotegida que produziu.
 
O encontro de Marina com Lula revela a lucidez política que o Brasil precisa. Hoje a recomposição de forças comprometidas com o desenvolvimento e com a justiça social se faz mais madura e mais preparada para combater ataques que visam nos destruir.
 
Foi bonito e comovente ver esse reencontro. É um fato que nos enche de esperança. Mais adesões deste porte, de pessoas com sensibilidade social e visão histórica, poderá garantir não só a vitória primeiro turno, como um governo forte e representativo.
 
Política de trajetória impecável Marina Silva agregará ao futuro governo a força das mulheres, maior diálogo com o público evangélico e, sobretudo, sua aguerrida luta em defesa do meio ambiente. Reforçar o compromisso ambiental é hoje central para política brasileira.
 
O Brasil precisa desta grande união política contra as desigualdades sociais, a fome e a exclusão social, contra os ataques aos direitos da classe trabalhadora e contra a destruição da natureza.
 
O Brasil precisa retomar o caminho do desenvolvimento sustentável, com geração de empregos de qualidade para todos(as), distribuição de renda, investimentos em saúde, educação, ciência, tecnologia e cultura, para dar ao povo brasileiro a cidadania e o respeito que ele precisa e merece ter.
 
Obrigado, Marina Silva! A luta faz a lei!
 
Miguel Torres, presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes
Miguel
Parabenizo a companheira Marina Silva pelo apoio declarado à chapa Lula/Alckmin para Presidência da República, nas eleições de 2º de outubro.
 
A atitude de Marina Silva revela grandeza em superar divergências do passado para unir esforços em defesa da democracia, do meio ambiente e da dignidade do povo brasileiro.
 
Mais do que isso, sinaliza a recomposição de forças que proporcionaram a vitória de um projeto progressista de desenvolvimento encabeçado pelo metalúrgico Lula em 2002.
 
Aquela coalisão ampla foi duramente atacada por setores da elite conservadora descontentes com as políticas sociais do governo. Assistimos nos últimos 20 anos repetidas ações que visavam o desmonte do projeto progressista. Ações que resultaram em fragmentações, desentendimentos e injustiças. Se tais ataques conseguiram, por um tempo, dividir o nosso campo, hoje eles mostram todo seu desgaste decorrente da sociedade empobrecida e desprotegida que produziu.
 
O encontro de Marina com Lula revela a lucidez política que o Brasil precisa. Hoje a recomposição de forças comprometidas com o desenvolvimento e com a justiça social se faz mais madura e mais preparada para combater ataques que visam nos destruir.
 
Foi bonito e comovente ver esse reencontro. É um fato que nos enche de esperança. Mais adesões deste porte, de pessoas com sensibilidade social e visão histórica, poderá garantir não só a vitória primeiro turno, como um governo forte e representativo.
 
Política de trajetória impecável Marina Silva agregará ao futuro governo a força das mulheres, maior diálogo com o público evangélico e, sobretudo, sua aguerrida luta em defesa do meio ambiente. Reforçar o compromisso ambiental é hoje central para política brasileira.
 
O Brasil precisa desta grande união política contra as desigualdades sociais, a fome e a exclusão social, contra os ataques aos direitos da classe trabalhadora e contra a destruição da natureza.
 
O Brasil precisa retomar o caminho do desenvolvimento sustentável, com geração de empregos de qualidade para todos(as), distribuição de renda, investimentos em saúde, educação, ciência, tecnologia e cultura, para dar ao povo brasileiro a cidadania e o respeito que ele precisa e merece ter.
 
Obrigado, Marina Silva! A luta faz a lei!
 
Miguel Torres, presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes