Menu

Mapa do site

Emissão de boleto

Nacional São Paulo

Emissão de boleto

Nacional São Paulo
11 ABR 2024

Imagem do dia

[caption id="attachment_60940" align="aligncenter" width="700"]Diálogo Sindical em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Foto: Jaélcio Santana[/caption]

Imagem do dia - Força Sindical

Enviar link da notícia por e-mail

Força

Campanha Salarial do Setor de Fabricação do Álcool – 2008/2009

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Força

Campanha Salarial do Setor de Fabricação do Álcool – 2008/2009

QUÍMICOS DA FABRICAÇÃO DO ÁLCOOL CONQUISTAM 7% DE REAJUSTE

A Fequimfar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e seus sindicatos filiados começam a fechar acordos em todo o Estado.

Mais de 12 mil trabalhadores representados pelos sindicatos dos químicos, no setor de fabricação do álcool, nas regiões de Ipaussú, Araçatuba, São José do Rio Preto, Bauru, Guaíra e Ribeirão Preto, conquistaram 7% de reajuste salarial. O piso salarial deve ficar entre R$ 664,00 e R$ 811,55, mais a PLR.

Lembrando que são mais de 25 mil trabalhadores que integram a Campanha Salarial do setor de produção de álcool combustível no estado de São Paulo, e são representados pela Fequimfar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e seus sindicatos filiados. Nas regiões que ainda não fecharam o acordo, os trabalhadores continuam mobilizados a espera de novas propostas dos usineiros à pauta de reivindicações da categoria.

"Nossos sindicatos na região de Araçatuba, São José do Rio Preto e Guaíra conseguiram fechar acordos significativos para a categoria. Mas a luta continua, nossa expectativa é de que nos próximos dias mais acordos sejam fechados. Lembrando que as negociações são feitas por empresas e grupos de empresas, nas diversas regiões do estado de São Paulo. Agora, devemos ressaltar que alguns usineiros ainda não ofereceram propostas satisfatórias às nossas reivindicações de aumento salarial, reposição das perdas com a inflação dos últimos 12 meses, além de uma PLR digna. Os trabalhadores continuam mobilizados na expectativa de propostas concretas de um reajuste dos salários, com aumento real e PLR", afirma Danilo Pereira da Silva, presidente da Fequimfar.

Veja como estão as negociações:

Região de São José do Rio Preto: mais de 5 mil trabalhadores aprovaram a proposta de 7% (sendo o aumento real de 3,44%) de reajuste, piso salarial de R$ 724,00, valor mínimo de PLR nas empresas que fazem turno fixo será de R$ 582,00, e nas que fazem turno de revezamento, R$ 1.163,00, e manutenção das demais cláusulas.

Região de Araçatuba: O Sindicato fechou acordo que reajusta os salários em 7%. O piso salarial ficou em R$ 664,00 e PLR de R$ 800,00. A região possui 17 empresas, entre usinas e destilarias, reunindo mais de 5 mil trabalhadores.

Região de Presidente Prudente: As propostas patronais recebidas pelo sindicato ainda estão abaixo das expectativas para a categoria. São aproximadamente 4 mil trabalhadores distribuídos entre as usinas e destilarias da região.

Região de Guaíra: O Sindicato assinou acordo que reajusta em 7% o salário dos quase 3 mil trabalhadores das quatro usinas da região. O piso salarial ficou em R$ 688,00. E o reajuste na PLR também foi de 7%.

Região de Ipaussu: sete empresas fecharam acordo que reajustou o piso salarial em 12%, que passa a ser R$ 567,00. Outras três empresas reajustaram os salários em 7%. A média da PLR ficou em R$ 400,00.

Região de Marília: Somente duas empresas fizeram proposta aos trabalhadores, ambas com um reajuste de 5,98%, o que significa apenas a reposição da inflação, sendo que o Sindicato continua no aguardo de uma melhora na proposta patronal.

Região de Araras: As negociações ainda foram iniciadas.

Região de Itapetininga: O Sindicato ainda esta discutindo com os representantes patronais o aumento real, reposição da inflação do período, além de diversos direitos como cestas básicas e uma redução no desconto do vale transporte.

Região de Botucatu: O sindicato continua no aguardo de uma melhora na proposta patronal. Até o momento, apenas foi oferecida a reposição da inflação do período.

Região de Bauru: Os mais de 2 mil trabalhadores também aprovaram a proposta de 7% (sendo o aumento real de 3,44%) de reajuste, sendo que o piso salarial variou de R$ 663,14 a 811,55, PLR variou de R$ 1.000 a R$ 3.745,00, e manutenção das demais cláusulas.

Região de Americana: As rodadas de negociação estão em andamento.

Região de Ribeirão Preto: Na maioria das usinas, o sindicato conquistou 7% de reajuste salarial para os trabalhadores das usinas da região. O piso deve ficar em torno de R$ 720,50. Outra conquista importante foi a PLR no valor de dois salários nominais. A expectativa é de que os as poucas usinas que faltam, também fechem o acordo nos próximos dias.

– A data-base é 1º de maio –

Histórico

A Fequimfar, junto com os seus sindicatos filiados, representa mais de 25 mil trabalhadores no setor sucroalcooleiro, distribuídos em diversas regiões do estado de São Paulo. Em relação ao setor, estima-se que mais de 40 mil trabalhadores atuem nas usinas de açúcar, junto a outros 240 mil no setor de corte da cana-de-açúcar.

Dados do setor

A produção de álcool avança no País, sendo que a safra de cana
2008/09 deve ser mais voltada para a produção de álcool combustível do que de açúcar.

Estima-se uma produção de álcool para a safra 2008/09 de 24,75 bilhões de litros, alta de 12,75% em relação à produção de 21,96 bilhões de litros da safra 2007/08 (Datagro). Desse total, 22,7 bilhões de litros serão produzidos no Centro-Sul, um aumento de 13,30%. No Nordeste, a produção de álcool deverá atingir 2,066 bilhões de litros, ligeiramente superior aos 1,93 bilhões de 2007/08.

Em janeiro, as vendas de carros com a tecnologia flex somaram 87,5% do total de vendas de novos veículos, segundo a Anfavea.

A atividade industrial no início de 2008 continua em alta. Do lado
positivo, o resultado foi influenciado pelo setor de açúcar e álcool, que voltou a gerar novas vagas de emprego.

Em janeiro, o setor de açúcar e álcool voltou a pesar a favor do
emprego industrial paulista, depois das quedas mais fortes em dezembro. Das 14 mil vagas criadas no Estado, 7.818, ou 56%, foram geradas pelo setor.

Dados da revista Exame:

Nos últimos anos, em razão do crescente interesse pelo etanol, o setor de açúcar e álcool despontou como um dos mais exuberantes da economia brasileira.

A produção vem batendo sucessivos recordes, evoluindo em média 7% ao ano desde 2002.

Graças a esse cenário, 55 empresas de açúcar e álcool figuram hoje no ranking das 500 maiores do Anuário EXAME de agronegócio.

O setor sucroalcooleiro continua em franco crescimento, com novas oportunidades, abertura de usinas e destilarias e, conseqüentemente, novos postos de trabalho. Até o ano de 2010, deverá ocorrer uma forte expansão no setor.

Existem muitos projetos de construção e ampliação de usinas de açúcar e álcool no país. Além de um interesse crescente de investidores estrangeiros.

O Estado de São Paulo é o maior produtor de cana do país, sendo responsável por mais de 60% da oferta nacional, como também por cerca de 400 mil empregos diretos no setor. Um número que deverá crescer substancialmente, em razão de todo esse processo de expansão.

A região do Oeste de São Paulo, que compreende 296 municípios, e uma das que mais crescem no setor sucroalcooleiro, sendo que a demanda por mão de obra qualificada é cada vez maior.

Para Danilo, o setor continua consolidado e o momento é favorável para a obtenção de um aumento real e uma melhor distribuição de renda entre os trabalhadores. "Nesses últimos anos, as usinas e destilarias tiveram um grande desenvolvimento, tanto com relação a suas estruturas e patrimônios, quanto no ganho com a venda de seu produto principal, que é o álcool combustível". "Os recordes de produção e exportação geraram um ganho excelente aos usineiros restando a divisão deste lucro com os que mais contribuem para isso: os trabalhadores". Danilo declara que "o setor ainda carece de uma remuneração a altura do seu crescimento. Hoje, ele se encontra em plena ascensão, mas o IDH de seus trabalhadores continua abaixo de outras categorias, não fazendo jus a todo este processo. O trabalhador ainda não foi recompensado pelo real valor de sua força de trabalho. Além disso, novos postos de trabalho estão sendo abertos, mas também ainda não existe uma política séria de qualificação profissional, e por isso, os trabalhadores necessitam de que suas reivindicações sejam atendidas", declara Danilo.

Fonte: Asessoria de Imprensa Da Fequimfar

Últimas de Força

Todas de Força
Diretoria do Sindicato dos Rodorivários SP toma posse
Força 12 ABR 2024

Diretoria do Sindicato dos Rodorivários SP toma posse

Rescisão de trabalhador com estabilidade só pode ser validada no sindicato
Força 12 ABR 2024

Rescisão de trabalhador com estabilidade só pode ser validada no sindicato

Mínimo RS: Centrais repudiam reajuste de apenas 2,2% proposto por entidades patronais
Força 12 ABR 2024

Mínimo RS: Centrais repudiam reajuste de apenas 2,2% proposto por entidades patronais

Presidentes das centrais farão coletiva, segunda (15), sobre 1º de Maio Unificado
Força 12 ABR 2024

Presidentes das centrais farão coletiva, segunda (15), sobre 1º de Maio Unificado

Força Sindical filia-se ao DIESAT
Força 12 ABR 2024

Força Sindical filia-se ao DIESAT

Faça a sua inscrição e participe do 8⁰ Congresso Internacional de Direito Sindical
Força 12 ABR 2024

Faça a sua inscrição e participe do 8⁰ Congresso Internacional de Direito Sindical

Presidente da Força participa de Seminário promovido pela FETRAMICO
Força 11 ABR 2024

Presidente da Força participa de Seminário promovido pela FETRAMICO

SMC realiza atividade sobre aplicação da Lei de Igualdade Salarial
Força 11 ABR 2024

SMC realiza atividade sobre aplicação da Lei de Igualdade Salarial

Diálogo Sindical em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Imagem do dia 11 ABR 2024

Diálogo Sindical em Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora

O esquenta do 1º de Maio
Artigos 11 ABR 2024

O esquenta do 1º de Maio

SINPOSPETRO-RJ rejeita proposta patronal e luta pela equiparação salarial no Rio
Força 11 ABR 2024

SINPOSPETRO-RJ rejeita proposta patronal e luta pela equiparação salarial no Rio

Negociação salarial dos frentistas do Rio será retomada hoje (10)
Força 10 ABR 2024

Negociação salarial dos frentistas do Rio será retomada hoje (10)

Sindicatos indianos lutam pelos direitos dos trabalhadores
Imprensa 10 ABR 2024

Sindicatos indianos lutam pelos direitos dos trabalhadores

Vídeos 10 ABR 2024

Resumo das atividades de terça-feira em Brasília; confira!

Centrais reúnem-se com Paim para debater projeto antissindical
Força 10 ABR 2024

Centrais reúnem-se com Paim para debater projeto antissindical

Sindicalistas se reúnem com Secretário Geral da Presidência da República
Força 9 ABR 2024

Sindicalistas se reúnem com Secretário Geral da Presidência da República

Sindnapi inaugura subsede em Campo Grande
Força 9 ABR 2024

Sindnapi inaugura subsede em Campo Grande

1º de Maio unitário das Centrais Sindicais será no Itaquerão
Força 9 ABR 2024

1º de Maio unitário das Centrais Sindicais será no Itaquerão

Sindicalistas se reúnem com ministro do TST
Força 9 ABR 2024

Sindicalistas se reúnem com ministro do TST

Mulheres da Central fazem avaliação do Março Mulher
Mulher 9 ABR 2024

Mulheres da Central fazem avaliação do Março Mulher

Abril Verde $ Abril Azul
Força 9 ABR 2024

Abril Verde $ Abril Azul

SINPOSPETRO-RJ busca novas parcerias em cursos para qualificação dos frentistas
Força 9 ABR 2024

SINPOSPETRO-RJ busca novas parcerias em cursos para qualificação dos frentistas

STF dá ganho de causa ao Sindserv contra prefeitura do Guarujá
Força 9 ABR 2024

STF dá ganho de causa ao Sindserv contra prefeitura do Guarujá

Sindicalistas levam reivindicações dos portuários ao governo
Força 9 ABR 2024

Sindicalistas levam reivindicações dos portuários ao governo

Um inovador primeiro passo
Artigos 8 ABR 2024

Um inovador primeiro passo

Nota: Apoiamos o Ministro Alexandre de Moraes contra as ameaças de Musk
Força 8 ABR 2024

Nota: Apoiamos o Ministro Alexandre de Moraes contra as ameaças de Musk

Força e Sindicato dos Metalúrgicos SP sediam encontro de Saúde do Trabalhador
Força 8 ABR 2024

Força e Sindicato dos Metalúrgicos SP sediam encontro de Saúde do Trabalhador

Seguridade Social uma questão de humanidade
Artigos 8 ABR 2024

Seguridade Social uma questão de humanidade

Agenda em Brasília: destaque para encontros com Ministros do Trabalho e da Previdência
Força 8 ABR 2024

Agenda em Brasília: destaque para encontros com Ministros do Trabalho e da Previdência

Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, esclarece a regulação de motoristas de apps
Força 6 ABR 2024

Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, esclarece a regulação de motoristas de apps

Aguarde! Carregando mais artigos...