Frentistas do Município do Rio de Janeiro têm direito a três pisos salariais ao se aposentar
Sabe aquele dinheiro extra que entra como reforço no orçamento? Pois bem, ele ajuda e muito, principalmente, quando você não está esperando. Foi o que aconteceu com o frentista Laercio Jeronymo da Silva, de 64 anos, que se aposentou e não sabia que tinha direito ao prêmio aposentadoria de três pisos salariais. Ele foi informado sobre esse direito, que consta na Convenção Coletiva do Município do Rio de Janeiro, pelo diretor Reinaldo Pinheiro.
 
Laercio da Silva recebeu o prêmio aposentadoria junto com o salário de julho. Ele trabalha no Posto Reginas, que fica, Zona Norte do Rio, e desconhecia a cláusula da convenção que garante o pagamento do prêmio.
 
O prêmio aposentadoria é uma conquista da diretoria do SINPOSPETRO-RJ, que lutou para garantir o abono especial aos frentistas da cidade do Rio, que se aposentam. Segundo a cláusula 11ª da convenção coletiva em vigor, os empregados de postos de combustíveis do município, que se aposentam por idade ou por tempo de contribuição, têm direito a receber um prêmio correspondente a três pisos salariais vigentes na data do pagamento. Para ter direito a gratificação, o trabalhador precisa ter pelo menos oito anos de serviço na mesma empresa. O prêmio tem que ser pago em até dez dias úteis, a contar a partir da data que o funcionário apresenta à empresa a carta de concessão do benefício do INSS.  
 
Laercio da Silva disse que a gratificação chegou em boa hora e que por gostar da profissão pretende trabalhar por muito tempo. Ele é associado do sindicato há mais de doze anos. No quadro de sócios, o frentista conta com três dependentes: a mulher que utiliza o plano ambulatorial da Climobol e dois filhos que fazem tratamento dentário na SempreOdonto, empresa parceira do SINPOSPETRO-RJ. 
 
NEGOCIAÇÃO
A diretoria do sindicato começou a traçar a estratégia de luta para as negociações do Estado e do Município do Rio de Janeiro para o próximo, quando serão discutidas as cláusulas econômicas e sociais das convenções. O presidente da entidade, Eusébio Pinto Neto, disse que vai brigar para conquistar para os frentistas do Estado o prêmio aposentadoria. “O trabalhador tem que ser respeitado e valorizado. A gratificação é pequena perto da dedicação do frentista, que fideliza o cliente e ajuda a aumentar os lucros das empresas, acrescentou”.
Frentistas do Município do Rio de Janeiro têm direito a três pisos salariais ao se aposentar
Sabe aquele dinheiro extra que entra como reforço no orçamento? Pois bem, ele ajuda e muito, principalmente, quando você não está esperando. Foi o que aconteceu com o frentista Laercio Jeronymo da Silva, de 64 anos, que se aposentou e não sabia que tinha direito ao prêmio aposentadoria de três pisos salariais. Ele foi informado sobre esse direito, que consta na Convenção Coletiva do Município do Rio de Janeiro, pelo diretor Reinaldo Pinheiro.
 
Laercio da Silva recebeu o prêmio aposentadoria junto com o salário de julho. Ele trabalha no Posto Reginas, que fica, Zona Norte do Rio, e desconhecia a cláusula da convenção que garante o pagamento do prêmio.
 
O prêmio aposentadoria é uma conquista da diretoria do SINPOSPETRO-RJ, que lutou para garantir o abono especial aos frentistas da cidade do Rio, que se aposentam. Segundo a cláusula 11ª da convenção coletiva em vigor, os empregados de postos de combustíveis do município, que se aposentam por idade ou por tempo de contribuição, têm direito a receber um prêmio correspondente a três pisos salariais vigentes na data do pagamento. Para ter direito a gratificação, o trabalhador precisa ter pelo menos oito anos de serviço na mesma empresa. O prêmio tem que ser pago em até dez dias úteis, a contar a partir da data que o funcionário apresenta à empresa a carta de concessão do benefício do INSS.  
 
Laercio da Silva disse que a gratificação chegou em boa hora e que por gostar da profissão pretende trabalhar por muito tempo. Ele é associado do sindicato há mais de doze anos. No quadro de sócios, o frentista conta com três dependentes: a mulher que utiliza o plano ambulatorial da Climobol e dois filhos que fazem tratamento dentário na SempreOdonto, empresa parceira do SINPOSPETRO-RJ. 
 
NEGOCIAÇÃO
A diretoria do sindicato começou a traçar a estratégia de luta para as negociações do Estado e do Município do Rio de Janeiro para o próximo, quando serão discutidas as cláusulas econômicas e sociais das convenções. O presidente da entidade, Eusébio Pinto Neto, disse que vai brigar para conquistar para os frentistas do Estado o prêmio aposentadoria. “O trabalhador tem que ser respeitado e valorizado. A gratificação é pequena perto da dedicação do frentista, que fideliza o cliente e ajuda a aumentar os lucros das empresas, acrescentou”.