ChicoEusebioE ARRAESCrédito: Fenepospetro
A atual conjuntura política do país, o mundo do trabalho, as reformas sindical e trabalhista e a manutenção do emprego serão temas abordados, nesta terça-feira, (22) no V Encontro Nacional dos Frentistas. Representantes dos trabalhadores de postos de combustíveis de todo o país vão participar da reunião online, que será aberta pelo presidente do SINPOSPETRO-RJ e da Federação Nacional da Categoria (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto. O jornalista Altamiro Borges é o convidado especial do seminário. Ele apresentará um panorama sobre a situação política e econômica do país e os seus reflexos para os trabalhadores.
 
A luta em defesa do emprego dos frentistas será destaque da reunião dos dirigentes sindicais. O emprego, de cerca de meio milhão de trabalhadores, está ameaçado pelos oito Projetos de Lei, que tramitam no Congresso Nacional. As propostas apresentadas, durante o governo Bolsonaro, pedem a revogação da Lei 9.956/2000, que proíbe a implantação de bombas de autosserviço nos postos de combustíveis do país. 
 
Ao contrário do que os defensores do autosserviço propagam, a mudança não trará nenhum benefício para o cliente, mas sim muita dor de cabeça. Segundo estudo elaborado pelo DIEESE sobre o custo do trabalho dos frentistas, apenas 1,72% de cada litro de combustível vendido compõe o custo da mão de obra. Como não se repassa 100% da redução de custos aos preços, o cliente vai trabalhar de graça para o dono do posto, sem a garantia de que o valor final vai baixar, mesmo com a demissão em massa dos trabalhadores. 
 
O advogado da Federação, Hélio Gherardi vai apresentar as propostas dos juristas dos sindicatos filiados à Federação para 2023. A advogada do SINPOSPETRO-RJ, Thais Farah, participou, no dia 8 de novembro, do encontro dos juristas que elaborou a agenda de ações para o próximo ano.
 
O presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Neto, acredita que com o governo Lula, os frentistas voltarão ao protagonismo do mundo do trabalho. “A Reforma Trabalhista enfraqueceu os sindicatos e reduziu o poder de mobilização dos trabalhadores, mas vamos reconstruir tudo que foi desmontado nos últimos anos”, fala Eusébio.   
 
ORÇAMENTO 
No final da reunião, os sindicalistas vão analisar os gastos da Federação em 2021 e votar o orçamento da entidade para o próximo ano. A entidade optou pelo encontro virtual, para reduzir os custos com viagens e devido ao aumento de casos de Covid no país.
ChicoEusebioE ARRAESCrédito: Fenepospetro
A atual conjuntura política do país, o mundo do trabalho, as reformas sindical e trabalhista e a manutenção do emprego serão temas abordados, nesta terça-feira, (22) no V Encontro Nacional dos Frentistas. Representantes dos trabalhadores de postos de combustíveis de todo o país vão participar da reunião online, que será aberta pelo presidente do SINPOSPETRO-RJ e da Federação Nacional da Categoria (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto. O jornalista Altamiro Borges é o convidado especial do seminário. Ele apresentará um panorama sobre a situação política e econômica do país e os seus reflexos para os trabalhadores.
 
A luta em defesa do emprego dos frentistas será destaque da reunião dos dirigentes sindicais. O emprego, de cerca de meio milhão de trabalhadores, está ameaçado pelos oito Projetos de Lei, que tramitam no Congresso Nacional. As propostas apresentadas, durante o governo Bolsonaro, pedem a revogação da Lei 9.956/2000, que proíbe a implantação de bombas de autosserviço nos postos de combustíveis do país. 
 
Ao contrário do que os defensores do autosserviço propagam, a mudança não trará nenhum benefício para o cliente, mas sim muita dor de cabeça. Segundo estudo elaborado pelo DIEESE sobre o custo do trabalho dos frentistas, apenas 1,72% de cada litro de combustível vendido compõe o custo da mão de obra. Como não se repassa 100% da redução de custos aos preços, o cliente vai trabalhar de graça para o dono do posto, sem a garantia de que o valor final vai baixar, mesmo com a demissão em massa dos trabalhadores. 
 
O advogado da Federação, Hélio Gherardi vai apresentar as propostas dos juristas dos sindicatos filiados à Federação para 2023. A advogada do SINPOSPETRO-RJ, Thais Farah, participou, no dia 8 de novembro, do encontro dos juristas que elaborou a agenda de ações para o próximo ano.
 
O presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Neto, acredita que com o governo Lula, os frentistas voltarão ao protagonismo do mundo do trabalho. “A Reforma Trabalhista enfraqueceu os sindicatos e reduziu o poder de mobilização dos trabalhadores, mas vamos reconstruir tudo que foi desmontado nos últimos anos”, fala Eusébio.   
 
ORÇAMENTO 
No final da reunião, os sindicalistas vão analisar os gastos da Federação em 2021 e votar o orçamento da entidade para o próximo ano. A entidade optou pelo encontro virtual, para reduzir os custos com viagens e devido ao aumento de casos de Covid no país.