De acordo com apuração da jornalista Ana Paula Branco, para o jornal Agora SP, reajuste da Enel São Paulo para o consumidor residencial será de 3,61%
economizar-energiaCrédito: Arquivo

A Aneel (agência reguladora do setor) aprovou nesta terça-feira (30) o reajuste das tarifas da Enel São Paulo, antiga AES Eletropaulo. Em média, o consumidor pagará 4,23% a mais pelo serviço a partir de 4 de julho.

De acordo com a agência, o cálculo do reajuste considera a variação de custos associados à prestação do serviço, os encargos de transmissão de energia e os custos gerenciados pela empresa para manter suas atividades.​

"No caso da concessionária paulista, os itens que mais impactaram o reajuste foram os custos com aquisição de energia da hidrelétrica de Itaipu, valorada em dólar, e os custos de transmissão de energia", esclarece a Aneel.

A Enel atende cerca de 7 milhões de unidades consumidoras localizadas em 24 municípios de São Paulo e região metropolitana.

Consumidores residenciais terão reajuste de 3,61%. Já empresas conectadas em baixa tensão, pagarão, em média, 3,58% a mais pelo serviço, e as em alta tensão, 6%.

Parcelamento da conta de luz
Os clientes da Enel-SP podem optar pelo parcelamento da conta de luz, sem cobranças de juros.

A distribuidora está disponibilizando, no site, uma ferramenta que permite a simulação de diversas formas de negociação. O cliente pode, então, escolher a melhor forma de parcelar as faturas em atraso.

O parcelamento pode ser feito em até oito vezes, com parcelas cobradas nas próprias faturas de energia, ou em até 12 vezes no cartão de crédito. Em ambos os casos, não serão cobrados juros, afirma a concessionária.

Locais para negociação:

Portal de Negociação
Aplicativo Enel São Paulo

Autoleitura
A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) liberou as distribuidoras de todo o país a realizarem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não realizem a leitura, como medida de prevenção ao avanço do novo coronavírus
Quando não houver leitura, a conta de energia será calculada pela média de consumo dos últimos 12 meses
Outra opção é a realização da autoleitura, na qual a conta de energia será calculada pelo consumo indicado pelo próprio cliente

Como medir o consumo

Na última conta de luz, consta a data prevista para leitura do mês seguinte, que é o dia limite para o cliente enviar as informações à distribuidora
É possível fazer a autoleitura até dois dias antes desta data ou no próprio dia
Por exemplo, se a próxima leitura será em 15 de abril, o cliente tem os dias 13, 14 e 15 para informar à Enel os números registrados no medidor

Como enviar a leitura

Para viabilizar a autoleitura, é preciso fotografar os números que aparecem no medidor e enviar a imagem para os canais digitais da distribuidora

economizar-energiaCrédito: Arquivo

A Aneel (agência reguladora do setor) aprovou nesta terça-feira (30) o reajuste das tarifas da Enel São Paulo, antiga AES Eletropaulo. Em média, o consumidor pagará 4,23% a mais pelo serviço a partir de 4 de julho.

De acordo com a agência, o cálculo do reajuste considera a variação de custos associados à prestação do serviço, os encargos de transmissão de energia e os custos gerenciados pela empresa para manter suas atividades.​

"No caso da concessionária paulista, os itens que mais impactaram o reajuste foram os custos com aquisição de energia da hidrelétrica de Itaipu, valorada em dólar, e os custos de transmissão de energia", esclarece a Aneel.

A Enel atende cerca de 7 milhões de unidades consumidoras localizadas em 24 municípios de São Paulo e região metropolitana.

Consumidores residenciais terão reajuste de 3,61%. Já empresas conectadas em baixa tensão, pagarão, em média, 3,58% a mais pelo serviço, e as em alta tensão, 6%.

Parcelamento da conta de luz
Os clientes da Enel-SP podem optar pelo parcelamento da conta de luz, sem cobranças de juros.

A distribuidora está disponibilizando, no site, uma ferramenta que permite a simulação de diversas formas de negociação. O cliente pode, então, escolher a melhor forma de parcelar as faturas em atraso.

O parcelamento pode ser feito em até oito vezes, com parcelas cobradas nas próprias faturas de energia, ou em até 12 vezes no cartão de crédito. Em ambos os casos, não serão cobrados juros, afirma a concessionária.

Locais para negociação:

Portal de Negociação
Aplicativo Enel São Paulo

Autoleitura
A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) liberou as distribuidoras de todo o país a realizarem leituras do consumo em intervalos diferentes do usual ou mesmo que não realizem a leitura, como medida de prevenção ao avanço do novo coronavírus
Quando não houver leitura, a conta de energia será calculada pela média de consumo dos últimos 12 meses
Outra opção é a realização da autoleitura, na qual a conta de energia será calculada pelo consumo indicado pelo próprio cliente

Como medir o consumo

Na última conta de luz, consta a data prevista para leitura do mês seguinte, que é o dia limite para o cliente enviar as informações à distribuidora
É possível fazer a autoleitura até dois dias antes desta data ou no próprio dia
Por exemplo, se a próxima leitura será em 15 de abril, o cliente tem os dias 13, 14 e 15 para informar à Enel os números registrados no medidor

Como enviar a leitura

Para viabilizar a autoleitura, é preciso fotografar os números que aparecem no medidor e enviar a imagem para os canais digitais da distribuidora