Faltando pouco mais de quatro meses para expirar o prazo dado pelo Ministério do Trabalho e Emprego para implantação da NR 20 nos postos de combustíveis do Município do Rio, apenas 16,27% dos funcionários fizeram o curso de capacitação de segurança e saúde. De acordo com o Instituto Brasileiro de Saúde Ocupacional SLS, a previsão inicial do MT era capacitar 8.845 empregados entre julho de 2014 a junho deste ano. No entanto, o total de trabalhadores capacitados no curso prático, no período, é de 1.259.

Dos 807 postos de combustíveis no município do Rio cadastrados no sistema do  SINPOSPETRO-RJ, apenas 25% fizeram o curso prático de capacitação. Conforme as instruções do MT, além do curso teórico, os trabalhadores precisam participar de aulas práticas de prevenção a acidente e combate a incêndio.

O presidente do Instituto Brasileiro de Saúde Ocupacional SLS, Derval Oliveira diz que o trabalhador é o grande prejudicado pela falta de investimento em cursos de segurança, já que está exposto diariamente a produtos químicos e inflamáveis. Segundo ele, a falta de treinamento põe em risco não só o trabalhador, mas também o meio ambiente e a sociedade.

Conforme o acordo firmado entre o Ministério do Trabalho, o SINPOSPETRO-RJ e o SINDCOMB( Sindicato Patronal), os cursos teórico e de capacitação prática devem ser realizados durante o expediente de trabalho e não poderão ser aplicados nos dias de folga do funcionário.

Derval Oliveira acredita que por conta da defasagem de 83, 78% na qualificação da mão de obra, o  acordo deverá ser revisto pelo MT e elaborado um novo cronograma de qualificação.

Faltando pouco mais de quatro meses para expirar o prazo dado pelo Ministério do Trabalho e Emprego para implantação da NR 20 nos postos de combustíveis do Município do Rio, apenas 16,27% dos funcionários fizeram o curso de capacitação de segurança e saúde. De acordo com o Instituto Brasileiro de Saúde Ocupacional SLS, a previsão inicial do MT era capacitar 8.845 empregados entre julho de 2014 a junho deste ano. No entanto, o total de trabalhadores capacitados no curso prático, no período, é de 1.259.

Dos 807 postos de combustíveis no município do Rio cadastrados no sistema do  SINPOSPETRO-RJ, apenas 25% fizeram o curso prático de capacitação. Conforme as instruções do MT, além do curso teórico, os trabalhadores precisam participar de aulas práticas de prevenção a acidente e combate a incêndio.

O presidente do Instituto Brasileiro de Saúde Ocupacional SLS, Derval Oliveira diz que o trabalhador é o grande prejudicado pela falta de investimento em cursos de segurança, já que está exposto diariamente a produtos químicos e inflamáveis. Segundo ele, a falta de treinamento põe em risco não só o trabalhador, mas também o meio ambiente e a sociedade.

Conforme o acordo firmado entre o Ministério do Trabalho, o SINPOSPETRO-RJ e o SINDCOMB( Sindicato Patronal), os cursos teórico e de capacitação prática devem ser realizados durante o expediente de trabalho e não poderão ser aplicados nos dias de folga do funcionário.

Derval Oliveira acredita que por conta da defasagem de 83, 78% na qualificação da mão de obra, o  acordo deverá ser revisto pelo MT e elaborado um novo cronograma de qualificação.