Clemente Ganz Lúcio, diretor técnico do Dieese, foi mais um dos palestrantes do 1º Ciclo de Debates do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo.

Clemente ressaltou que os sindicatos são os mais importantess instrumentos de luta dos trabalhadores em defesa dos direitos sociais e trabalhistas. “Os trabalhadores  precisam de sindicatos fortes para ter poder de negociação e garantir aumento real nos salários, benefícios e proteção social.”

O economista mencionou a necessidade que os sindicatos tem de se reinventar para serem protagonistas na luta da classe trabalhador na atual realidade do mundo do trabalho.

Ele citou o caso dos trabalhadores e trabalhadoras que fazem entregas com bicicletas. “Eles trabalham 7 dias por semana, em media de 12 a 15 horas por dia para receber um salário de aproximadamente R$ 922. Eles não tem sindicato representando seus direitos, com certeza se tivessem a realidade seria bem diferente.”

Clemente alertou ainda que existe uma forte ação contra os sindicatos para enfraquecer  ação das entidades sindicais a frente da luta por direitos e salários. “Os trabalhadores precisam estar unidos para proteger, fortalecer  e garantir a representatividade dos sindicatos.”

Clemente ressaltou que os sindicatos são os mais importantess instrumentos de luta dos trabalhadores em defesa dos direitos sociais e trabalhistas. “Os trabalhadores  precisam de sindicatos fortes para ter poder de negociação e garantir aumento real nos salários, benefícios e proteção social.”

O economista mencionou a necessidade que os sindicatos tem de se reinventar para serem protagonistas na luta da classe trabalhador na atual realidade do mundo do trabalho.

Ele citou o caso dos trabalhadores e trabalhadoras que fazem entregas com bicicletas. “Eles trabalham 7 dias por semana, em media de 12 a 15 horas por dia para receber um salário de aproximadamente R$ 922. Eles não tem sindicato representando seus direitos, com certeza se tivessem a realidade seria bem diferente.”

Clemente alertou ainda que existe uma forte ação contra os sindicatos para enfraquecer  ação das entidades sindicais a frente da luta por direitos e salários. “Os trabalhadores precisam estar unidos para proteger, fortalecer  e garantir a representatividade dos sindicatos.”