Menu

Mapa do site

Emissão de boleto

Nacional São Paulo

Emissão de boleto

Nacional São Paulo
14 JUN 2024

Imagem do dia

Secretário-geral da Força participa de homenagem aos 24 anos do Sindnapi Sindnapi completa 24 anos e comemora com sessão solene para homenagear fundadores e líderes políticos e sindicais Secretário-geral da Força participa de homenagem aos 24 anos do Sindnapi

Imagem do dia - Força Sindical

Enviar link da notícia por e-mail

Assuntos Raciais

Ser negra dobra risco de morte de jovem

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Assuntos Raciais

Ser negra dobra risco de morte de jovem

Índice foi calculado pelo governo e pela Unesco com base em dados de 304 grandes cidades; só no PR taxa de mortalidade de brancas é maior
Dieese e Seade divulgam estudos sobre os negros nos mercados de trabalho nas regiões metropolitanas e de SPCrédito: Divulgação

Uma jovem negra no Brasil corre risco 2,2 vezes maior de ser morta do que uma jovem branca, segundo o relatório Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, divulgado hoje. Em 26 unidades da Federação – apenas o Paraná fica de fora –, a taxa de homicídios entre mulheres de 15 a 29 anos é maior entre as negras. Elas são ainda mais vulneráveis à violência em Estados como o Rio Grande do Norte, onde morrem 8,11 vezes mais do que as jovens brancas.

O estudo foi feito pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). O índice foi calculado com base na análise de dados de 304 municípios do País com mais de 100 mil habitantes. As informações utilizadas estão divididas em quatro dimensões: violência entre jovens, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e desigualdade. Essa é a segunda edição do índice, que já havia sido calculado em 2015.

“A novidade é esse olhar para a questão de gênero. Mais uma vez os dados comprovam o genocídio dos jovens negros”, diz Marlova Noleto, representante interina da Unesco no Brasil.  

O índice também mostra que a violência contra o jovem negro, considerando ambos os sexos, se agravou nos últimos dois anos. A primeira vez em que foi feito o estudo, em 2015, os negros – à época a faixa etária considerada era dos 12 aos 29 anos – tinham 2,5 vezes mais chance de serem assassinados do que os brancos. Nesta edição, o risco médio no País subiu para 2,7. “Houve um aumento, estatisticamente pequeno, mas muito significativo do ponto de vista social. Mostra que o Brasil não conseguiu trabalhar para reverter ou pelo menos diminuir essa situação. A violência se agravou contra esses jovens”, afirma Marlova.

A situação mais preocupante é a de Alagoas, onde os jovens negros correm 12,7 vezes mais risco de serem mortos, seguida da Paraíba, onde a diferença é de 8,9 vezes. Em 24 unidades da federação, eles correm mais riscos. Apenas no Paraná a taxa de mortalidade entre brancos é superior. No Tocantins, o risco é estatisticamente semelhante e, em Roraima, não foi registrado nenhuma morte de jovem branco no período analisado, o que inviabilizou o cálculo.

Os jovens de 15 a 29 anos representam um quarto da população brasileira e estão entre as maiores vítimas de homicídios. Dados do Atlas da Violência de 2017 mostram que mais da metade das 59.080 pessoas mortas por homicídios em 2015 era jovem (54,1%). Entre as vítimas, 71% eram negras (pretas e pardas) e 92% do sexo masculino.

No relatório, Francisco de Assis Costa Filho, secretário nacional de Juventude, observa ainda que o índice é um importante instrumento de análise das condições de vida dos jovens para a formulação de políticas públicas para esse grupo. “Os resultados apresentados permitirão desenvolver ações mais direcionadas e focadas sobretudo nos jovens homens e mulheres negros, contribuindo para a redução das assimetrias de gênero e para o combate ao racismo no Brasil.”

Marlova diz que os dados estão ligados a outras informações que comprovam a desigualdade. “O IBGE mostra que negros ganham 59% a menos e são 70% da população que vive em extrema pobreza. Embora a sociedade em geral diga que não há racismo no Brasil, os números mostram o contrário.”

Fonte: O Estado de S. Paulo

Últimas de Assuntos Raciais

Todas de Assuntos Raciais
Fenepospetro abre colônia de férias para a categoria do Rio
Força 14 JUN 2024

Fenepospetro abre colônia de férias para a categoria do Rio

Secretário-geral da Força participa de homenagem aos 24 anos do Sindnapi
Imagem do dia 14 JUN 2024

Secretário-geral da Força participa de homenagem aos 24 anos do Sindnapi

Sintepav-BA conquista avanços para os trabalhadores
Força 14 JUN 2024

Sintepav-BA conquista avanços para os trabalhadores

Sintrabor realiza 1º Encontro Evangélico da Categoria Borracheira
Força 14 JUN 2024

Sintrabor realiza 1º Encontro Evangélico da Categoria Borracheira

Sindnapi completa 24 anos e mantém a luta pela dignidade do aposentado
Força 14 JUN 2024

Sindnapi completa 24 anos e mantém a luta pela dignidade do aposentado

Nota de falecimento – Helena Alves dos Santos
Força 14 JUN 2024

Nota de falecimento – Helena Alves dos Santos

Câmara Setorial ajudará a combater irregularidades na revenda de combustíveis
Força 13 JUN 2024

Câmara Setorial ajudará a combater irregularidades na revenda de combustíveis

Acordo com centrais prevê distribuição de R$ 20 bi do FGTS a cotistas
Força 13 JUN 2024

Acordo com centrais prevê distribuição de R$ 20 bi do FGTS a cotistas

SinSaúdeSP: empresário nega trabalho escravo no Sul e gera mal-estar
Força 13 JUN 2024

SinSaúdeSP: empresário nega trabalho escravo no Sul e gera mal-estar

Sobre a Correção do Fundo de Garantia
Artigos 13 JUN 2024

Sobre a Correção do Fundo de Garantia

Comportamento desejável
Artigos 13 JUN 2024

Comportamento desejável

Supremo decide que FGTS deve garantir correção pelo IPCA
Força 13 JUN 2024

Supremo decide que FGTS deve garantir correção pelo IPCA

Conscientizar para combater a violência contra o idoso
Artigos 13 JUN 2024

Conscientizar para combater a violência contra o idoso

Miguel Torres na OIT: Lutamos pelo fim do trabalho escravo e dos golpismos no Brasil
Força 12 JUN 2024

Miguel Torres na OIT: Lutamos pelo fim do trabalho escravo e dos golpismos no Brasil

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA
Força 12 JUN 2024

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA

Centrais debatem prioridades dos trabalhadores com Alckmin
Força 12 JUN 2024

Centrais debatem prioridades dos trabalhadores com Alckmin

Vídeos 12 JUN 2024

Miguel Torres e Nilton Neco dão o recado direto da 112ª Conferência da OIT

Santos: Sindest quer aumentar efetivo de servidores com reforma administrativa
Força 11 JUN 2024

Santos: Sindest quer aumentar efetivo de servidores com reforma administrativa

Defendemos a criação de um programa emergencial robusto
Artigos 11 JUN 2024

Defendemos a criação de um programa emergencial robusto

Cerca de 78% das greves foram para manter direitos em 2023
Força 11 JUN 2024

Cerca de 78% das greves foram para manter direitos em 2023

Postos de combustíveis devem fornecer PPP aos funcionários
Força 11 JUN 2024

Postos de combustíveis devem fornecer PPP aos funcionários

Salário mínimo atual é 5 vezes menor que o necessário
Imprensa 11 JUN 2024

Salário mínimo atual é 5 vezes menor que o necessário

MTE inclui 19 novas profissões na Classificação Brasileira de Ocupações
Imprensa 10 JUN 2024

MTE inclui 19 novas profissões na Classificação Brasileira de Ocupações

Presidente da Força, Miguel Torres, defende fortalecimento das negociações coletivas na OIT
Força 10 JUN 2024

Presidente da Força, Miguel Torres, defende fortalecimento das negociações coletivas na OIT

Fórum Estadual da Liberdade Sindical realiza audiência coletiva
Imprensa 10 JUN 2024

Fórum Estadual da Liberdade Sindical realiza audiência coletiva

112ª Conferência Internacional da OIT – agenda de 10 de junho
Força 10 JUN 2024

112ª Conferência Internacional da OIT – agenda de 10 de junho

Dívidas de famílias atingem maior nível desde novembro de 2022: 78,8%
Imprensa 10 JUN 2024

Dívidas de famílias atingem maior nível desde novembro de 2022: 78,8%

O alimento indigesto da semeadura
Artigos 10 JUN 2024

O alimento indigesto da semeadura

Trabalhadores intensificam mobilização durante Conferência da OIT
Força 10 JUN 2024

Trabalhadores intensificam mobilização durante Conferência da OIT

Miguel Torres defenderá luta dos trabalhadores na OIT
Força 8 JUN 2024

Miguel Torres defenderá luta dos trabalhadores na OIT

Aguarde! Carregando mais artigos...