O Sindicato dos Borracheiros enviou nesta terça-feira (27) uma carta à direção mundial Bridgestone cobrando respeito aos direitos dos trabalhadores, a organização sindical e o empenho com propostas sérias na negociação coletiva com a categoria na Argentina. "Queremos debater propostas que atendam as demandas dos trabalhadores das empresas Pneumática e da borracha na Argentina, para por fim ao conflito que já dura mais de 3 messes nas empresas, Bridgestone, Pirelli e FATE", declara Márcio Ferreira, presidente do Sintrabor.

Márcio ressalta, na carta, que o Sindicato matém relações sindicais fraternas e solidarias com os trabalhadores argentinos e que tem informções  preocupantes sobre o conflito nas negociações. "As empresas tem adotado grave comportamento e atitudes intransigentes na mesa de negociação o que tem dificultado o processo de negociação e a possibilidade de um acordo satisfatório", alerta o sindicalista.

Confira na imagem e leia a carta na íntegra:

carta sintrabor

 

O Sindicato dos Borracheiros enviou nesta terça-feira (27) uma carta à direção mundial Bridgestone cobrando respeito aos direitos dos trabalhadores, a organização sindical e o empenho com propostas sérias na negociação coletiva com a categoria na Argentina. "Queremos debater propostas que atendam as demandas dos trabalhadores das empresas Pneumática e da borracha na Argentina, para por fim ao conflito que já dura mais de 3 messes nas empresas, Bridgestone, Pirelli e FATE", declara Márcio Ferreira, presidente do Sintrabor.

Márcio ressalta, na carta, que o Sindicato matém relações sindicais fraternas e solidarias com os trabalhadores argentinos e que tem informções  preocupantes sobre o conflito nas negociações. "As empresas tem adotado grave comportamento e atitudes intransigentes na mesa de negociação o que tem dificultado o processo de negociação e a possibilidade de um acordo satisfatório", alerta o sindicalista.

Confira na imagem e leia a carta na íntegra:

carta sintrabor