Fani-Metais-com-diretora-YaraCrédito: Arquivo
CLIQUE NA IMAGEM E VEJA FOTOS DAS ASSEMBLEIAS
Para marcar a entrega da pauta de reivindicações aos grupos patronais, nesta quinta, 24 de setembro, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes realizou inúmeras assembleias nas portas de fábrica com os trabalhadores e trabalhadoras na luta por reajuste e pelas conquistas, direitos e cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho.
 
A campanha é unificada entre os sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP e à Força Sindical e representa em torno de 800 mil metalúrgicos em todo o Estado de SP.
 
“A categoria não parou de produzir, mesmo diante dos riscos da Covid-19. Merece portanto respeito e reconhecimento, com um reajuste digno, que recupere o poder de compra dos salários, e com a garantia das conquistas da Convenção Coletiva de Trabalho”, diz Miguel Torres, presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.
 
Fani-Metais-com-diretora-YaraCrédito: Arquivo
CLIQUE NA IMAGEM E VEJA FOTOS DAS ASSEMBLEIAS
Para marcar a entrega da pauta de reivindicações aos grupos patronais, nesta quinta, 24 de setembro, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes realizou inúmeras assembleias nas portas de fábrica com os trabalhadores e trabalhadoras na luta por reajuste e pelas conquistas, direitos e cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho.
 
A campanha é unificada entre os sindicatos filiados à Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP e à Força Sindical e representa em torno de 800 mil metalúrgicos em todo o Estado de SP.
 
“A categoria não parou de produzir, mesmo diante dos riscos da Covid-19. Merece portanto respeito e reconhecimento, com um reajuste digno, que recupere o poder de compra dos salários, e com a garantia das conquistas da Convenção Coletiva de Trabalho”, diz Miguel Torres, presidente da Força Sindical, da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.