Reforçamos nosso apoio e solidariedade à luta dos petroleiros em greve em todo País, há 17 dias. É injustificável a resistência da direção da Petrobras para qualquer possibilidade de diálogo.
Esta situação nos preocupa, pois infringe direitos constitucionais dos trabalhadores e aumenta o desemprego. É uma decisão arbitrária, injusta, precipitada por parte da Justiça,  condenou os trabalhadores da Petrobras e tentou impedir a paralisação dos caminhoneiros.
Ontem os caminhoneiros manifestaram apoio ao movimento grevista e fortaleceram ainda mais a luta dos petroleiros. Somente com esta unidade conseguiremos sair vitoriosos desta situação.
É importante ressaltar que os trabalhadores e trabalhadoras têm pressa e pleiteiam medidas para o crescimento mais rápido da economia, principalmente com uma indústria nacional forte que ajude na geração de mais empregos com qualidade.
Defendemos também a implementação de outras políticas que priorizem a retomada do investimento, o crescimento da economia, a geração de empregos, a redução da desigualdade social, o combate à pobreza e a distribuição de renda.

Miguel Torres
Presidente da Força Sindical

Reforçamos nosso apoio e solidariedade à luta dos petroleiros em greve em todo País, há 17 dias. É injustificável a resistência da direção da Petrobras para qualquer possibilidade de diálogo.
Esta situação nos preocupa, pois infringe direitos constitucionais dos trabalhadores e aumenta o desemprego. É uma decisão arbitrária, injusta, precipitada por parte da Justiça,  condenou os trabalhadores da Petrobras e tentou impedir a paralisação dos caminhoneiros.
Ontem os caminhoneiros manifestaram apoio ao movimento grevista e fortaleceram ainda mais a luta dos petroleiros. Somente com esta unidade conseguiremos sair vitoriosos desta situação.
É importante ressaltar que os trabalhadores e trabalhadoras têm pressa e pleiteiam medidas para o crescimento mais rápido da economia, principalmente com uma indústria nacional forte que ajude na geração de mais empregos com qualidade.
Defendemos também a implementação de outras políticas que priorizem a retomada do investimento, o crescimento da economia, a geração de empregos, a redução da desigualdade social, o combate à pobreza e a distribuição de renda.

Miguel Torres
Presidente da Força Sindical