Força SindicalCrédito: Jaélcio Santana
A Força Sindical-RS lamenta o desfecho da sessão interrompida na Câmara de Vereadores na tarde desta quarta-feira (20), que discutia a exigência do passaporte vacinal, bem como repudia quaisquer ato de violência que tenha ocorrido no plenário do Legislativo.
 
Manifestantes contrários ao passaporte vacinal, que entrou em vigor na segunda-feira no Rio Grande do Sul, se exaltaram durante a fala do vereador Cláudio Janta (Solidariedade) que defendia a medida. A vigência de um passaporte vacinal em Porto Alegre estava em discussão na sessão, uma vez que os vereadores iriam retomar a votação de um veto do prefeito Sebastião Melo que tratava do assunto. Durante a movimentação, manifestantes que portavam cartazes com uma suástica e frases de cunho racista, agrediram verbal e fisicamente vereadores. 
 
Primeiramente, acreditamos que a discussão acerca do veto do Prefeito, seja inútil, uma vez que a exigência do comprovante agora é estadual. Ainda reforçamos nosso apoio ao passaporte como ferramenta no enfrentamento da pandemia bem como, apoiamos a vacinação, sabidamente a única forma de conter a propagação da Covid-19.
 
Seguir as medidas de combate à pandemia, não significa somente respeitar normas, significa respeitar vidas!
 
Direção da Força Sindical/RS
Força SindicalCrédito: Jaélcio Santana
A Força Sindical-RS lamenta o desfecho da sessão interrompida na Câmara de Vereadores na tarde desta quarta-feira (20), que discutia a exigência do passaporte vacinal, bem como repudia quaisquer ato de violência que tenha ocorrido no plenário do Legislativo.
 
Manifestantes contrários ao passaporte vacinal, que entrou em vigor na segunda-feira no Rio Grande do Sul, se exaltaram durante a fala do vereador Cláudio Janta (Solidariedade) que defendia a medida. A vigência de um passaporte vacinal em Porto Alegre estava em discussão na sessão, uma vez que os vereadores iriam retomar a votação de um veto do prefeito Sebastião Melo que tratava do assunto. Durante a movimentação, manifestantes que portavam cartazes com uma suástica e frases de cunho racista, agrediram verbal e fisicamente vereadores. 
 
Primeiramente, acreditamos que a discussão acerca do veto do Prefeito, seja inútil, uma vez que a exigência do comprovante agora é estadual. Ainda reforçamos nosso apoio ao passaporte como ferramenta no enfrentamento da pandemia bem como, apoiamos a vacinação, sabidamente a única forma de conter a propagação da Covid-19.
 
Seguir as medidas de combate à pandemia, não significa somente respeitar normas, significa respeitar vidas!
 
Direção da Força Sindical/RS