Menu

Mapa do site

Emissão de boleto

Nacional São Paulo

Emissão de boleto

Nacional São Paulo
16 ABR 2024

Imagem do dia

Veja fotos do Lançamento do 1º de Maio Unitário Na manhã desta terça-feira (16) dezenas de lideranças sindicais fizeram uma panfletagem para iniciar a divulgação da celebração do Dia do Trabalhador – 1º de Maio Unificado das Centrais Sindicais foi realizado, no Largo da Concórdia (Estação de Trem do Brás), em São Paulo SP. O evento, este ano, será realizado no Estacionamento da NeoQuímica Arena (Itaquerão – estádio do Corinthians), na Zona Leste da capital paulista, a partir das 10 horas. O 1º de Maio Unitário é organizado pelas centrais sindicais:

  • Central Única dos Trabalhadores (CUT);
  • Força Sindical;
  • União Geral dos Trabalhadores (UGT);
  • Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB);
  • Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST);
  • Central de Sindicatos do Brasil (CSB);
  • Intersindical – Central da Classe Trabalhadora e
  • Pública – Central do Servidor
Este ano, o lema do 1º de Maio Unificado será “Por um Brasil mais Justo” e vai destacar emprego decente; correção da tabela do Imposto de Renda, juros mais baixos, aposentadoria digna, salário igual para trabalho igual e valorização do serviço público.

Imagem do dia - Força Sindical

Enviar link da notícia por e-mail

Juventude

Santo André (SP): Cresce endividamento entre jovens brasileiros

terça-feira, 7 de junho de 2011

Juventude

Santo André (SP): Cresce endividamento entre jovens brasileiros

Com o aumento das compras, facilitadas pelos meios de pagamento cada vez mais flexíveis, o número de devedores só aumenta. Especialmente entre os mais jovens. A faixa de idade que lidera o ranking da inadimplência é composta por pessoas entre 21 a 30 anos. Pesquisa mostra que 41% dos paulistanos com esta idade não têm condições de honrar os débitos. No início do ano passado, esse grupo representava 28% dos devedores. Os dados são do Instituto de Economia Gastão Vidigal, da Associação Comercial de São Paulo. Cerca de 60% desses endividados dizem ser impossível quitar os empréstimos dentro de um mês. Vários fatores explicam a tendência de as dívidas pertencerem a um grupo de pessoas que, há dez anos, sequer tinha condições de financiar carros em vários anos – por conta da situação econômica – como ocorre hoje.

Entre os motivos, especialistas destacam a responsabilidade dos pais. ‘Trabalham muito e sentem culpa por não estarem presentes na vida dos filhos. Ao invés do afeto, transferem bens de consumo. Tentam suprir a falta pessoal’, diz o psicólogo Alessandro Viana. Ele explica que com muitos mimos e sem condições de impor limites geram impulsos nos filhos por consumo, acostumados com muitos presentes.

O acesso à internet só contribuiu para tornar as novas gerações mais inclinadas para o imediatismo – influenciando as compras. Viana explica que antes consumidor dessa faixa de idade tinha de pesquisar preços para determinado produto nas ruas. No caminho, media a necessidade real de adquirir o item e, muitas vezes, desistia da ideia. Hoje, compras on-line beneficiaram o consumo facilitado e rápido, sem tempo para essa reflexão. ‘Um exemplo é se o jovem briga com a namorada. Para aliviar o consumo, faz compras. Nos casos mais graves, de oneomania (comprador compulsivo), o indivíduo compra um item. No dia seguinte não é mais interessante, se arrepende, e para aliviar a emoção, compra novamente. Vira um ciclo vicioso’, afirma Viana.

O presidente da Associação Brasileira do Consumidor, Marcelo Segredo, frisa ainda a ausência de planejamento financeiro na cultura do brasileiro. ‘Os jovens de 18 a 30 anos cresceram olhando os pais comprando tudo no prazo: carro, casa, TVs.’ Para ele, o consumidor não prevê o financiamento completo, apenas se as parcelas cabem no bolso. ‘O marketing também contribuiu. Muitos consomem para se sentir integrantes de um grupo, vivem em função de outra realidade.’

Num cenário econômico sob políticas restritivas – a fim de conter a inflação – os jovens são os primeiros a perder o emprego ao menor sinal de ‘sacudida no mercado’, defende o economista da ACSP, Emílio Alfieri. Fato que intensifica ainda mais a dificuldade deles honrarem suas dívidas.

Solução para pendências é planejamento

Ciclo de gastos sem fim. Um dos vilões nessas compras desenfreadas é o cartão de crédito. Foi o que definiu a vida financeira do vendedor Cláudio Lima, 30 anos. As despesas não pagas, que somam em média R$ 5.000, não foram feitas da noite para o dia. A Via-crucis que começou há cerca de sete meses.

O autônomo conta que, naquela época, bancava pouco acima do pagamento mínimo da fatura (quando essa taxa era definida pelos bancos; hoje está em 15% e irá aumentar para 20%). ‘Foi então que perdi o controle de vez. Fui pagando com atraso e, quando vi, os juros eram altos demais’, lamenta.

O dinheiro de plástico contribuiu porque, como ele próprio define, não é possível prever quanto se tem disponível em caixa. Débito que se estendeu ao cheque especial. O débito com o limite do banco é de R$ 800, mas ele diz que ainda consegue contornar. ‘O dinheiro que ganho vai todo para pagar as dívidas’, reclama.

Uma das alternativas para casos como o de Lima é manter planejamento financeiro. O problema é que o brasileiro, na opinião do consultor financeiro Marcelo Segredo, não tem hábitos de economizar. ‘Guardar R$ 2 ao dia significam R$ 60 ao fim do mês e R$ 720 em um ano’, calcula o consultor.

As dívidas não afetam apenas a vida pessoal, mas também no trabalho. Sobretudo dos homens, que habituados a tomar a frente no orçamento doméstico, se vêm impotentes frente a uma fatura sem condição de ser paga.

Segredo conta que, por esse motivo, passa hoje mais tempo dentro das empresas orientando sobre finanças do que em consultorias individuais. ‘O primeiro sintoma do cidadão endividado é a perda da autoestima, depois entra e depressão e perde produtividade’, diz.

O economista Emílio Alfieri acrescenta que é preciso cautela na hora de consumir. Prever as taxas de juros, para não comprometer a renda, diz ele, é o primeiro passo.

Informações do Diário do Grande ABC

 

Últimas de Juventude

Todas de Juventude
Mínimo RS: Centrais, governo e empresários ainda não chegaram a acordo
Força 23 ABR 2024

Mínimo RS: Centrais, governo e empresários ainda não chegaram a acordo

Metalúrgicos da Força debatem Nova Indústria Brasil
Força 23 ABR 2024

Metalúrgicos da Força debatem Nova Indústria Brasil

Delegação da Fenabor está na China para intercâmbio sindical
Relações Internacionais 23 ABR 2024

Delegação da Fenabor está na China para intercâmbio sindical

Sindicalistas conversam sobre a organização do1º de Maio
Força 23 ABR 2024

Sindicalistas conversam sobre a organização do1º de Maio

SinSaúdeSP lança convocação para Campanha Salarial 2024/2025
Força 23 ABR 2024

SinSaúdeSP lança convocação para Campanha Salarial 2024/2025

Sindicalistas debatem pautas trabalhistas
Força 23 ABR 2024

Sindicalistas debatem pautas trabalhistas

Vídeos 23 ABR 2024

1º de Maio Unitário – Por um Brasil mais justo!

86,1% dos reajuste salarias tiveram ganho real no primeiro trimestre
Força 19 ABR 2024

86,1% dos reajuste salarias tiveram ganho real no primeiro trimestre

Vídeos 19 ABR 2024

Presidente da Força intensifica luta para fortalecer movimento sindical

Em Brasília, sindicalistas debatem necessidades do setor elétrico nacional
Força 19 ABR 2024

Em Brasília, sindicalistas debatem necessidades do setor elétrico nacional

Eusébio Neto representa trabalhadores no Conselho do SENAC
Força 19 ABR 2024

Eusébio Neto representa trabalhadores no Conselho do SENAC

Sintrabor: Prometeon dificulta a antecipação de acordos coletivos
Força 19 ABR 2024

Sintrabor: Prometeon dificulta a antecipação de acordos coletivos

Projeção de AFT para SP é reduzida; “não vamos abrir mão do contingente”, diz Cissor
Força 19 ABR 2024

Projeção de AFT para SP é reduzida; “não vamos abrir mão do contingente”, diz Cissor

Sindsaúde na posse do Conselho Federal de Enfermagem
Força 19 ABR 2024

Sindsaúde na posse do Conselho Federal de Enfermagem

Frentistas do Rio conquistam aumento de 7,3%
Força 18 ABR 2024

Frentistas do Rio conquistam aumento de 7,3%

Servidores públicos debatem financiamento sindical
Força 18 ABR 2024

Servidores públicos debatem financiamento sindical

Mobilização dos Portuários de Santos nesta quinta-feira (18)
Força 18 ABR 2024

Mobilização dos Portuários de Santos nesta quinta-feira (18)

Seminário promove debate sobre o combate ao assédio eleitoral no trabalho
Força 18 ABR 2024

Seminário promove debate sobre o combate ao assédio eleitoral no trabalho

Miguel e Chicão debatem fortalecimento da negociação coletiva
Força 18 ABR 2024

Miguel e Chicão debatem fortalecimento da negociação coletiva

Prevenção de Acidentes do Trabalho: lançada a CANPAT 2024
Saúde e Segurança 18 ABR 2024

Prevenção de Acidentes do Trabalho: lançada a CANPAT 2024

Luiz Marinho e deputado Gastão recebem centrais sindicais
Força 18 ABR 2024

Luiz Marinho e deputado Gastão recebem centrais sindicais

Articulação para atualização do movimento sindical segue em Brasília
Força 18 ABR 2024

Articulação para atualização do movimento sindical segue em Brasília

Dia do Motociclista Profissional em debate no Senado Federal
Força 17 ABR 2024

Dia do Motociclista Profissional em debate no Senado Federal

Sindicalistas debatem temas relacionados à previdência propostos no GT do Setor Químico
Força 17 ABR 2024

Sindicalistas debatem temas relacionados à previdência propostos no GT do Setor Químico

Lideranças da Força Sindical se reúnem com delegação chinesa da ACFTU
Força 17 ABR 2024

Lideranças da Força Sindical se reúnem com delegação chinesa da ACFTU

Após conquistas, Sintrabor exalta organização nos locais de trabalho
Força 17 ABR 2024

Após conquistas, Sintrabor exalta organização nos locais de trabalho

Terceirizada some e unidade de Saúde em Guarulhos fica sem limpeza
Força 17 ABR 2024

Terceirizada some e unidade de Saúde em Guarulhos fica sem limpeza

Reunião do presidente Miguel e assessor jurídico da CNTM
Força 17 ABR 2024

Reunião do presidente Miguel e assessor jurídico da CNTM

Sindnapi reforça divulgação do 1º de Maio Unificado
Força 17 ABR 2024

Sindnapi reforça divulgação do 1º de Maio Unificado

Por que regulamentar a relação entre motoristas de veículos 4 rodas e empresas de aplicativos?
Força 17 ABR 2024

Por que regulamentar a relação entre motoristas de veículos 4 rodas e empresas de aplicativos?

Aguarde! Carregando mais artigos...